Shoppings perdem 50% do faturamento fechando aos fins de semana, diz associação

Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), falou à CNN sobre os impactos no setor por causa da pandemia

Da CNN, em São Paulo
29 de janeiro de 2021 às 12:13


As restrições impostas pelo governo de São Paulo por conta do aumento dos casos de Covid-19 geram preocupação para os representantes dos lojistas de shopping. Os estabelecimentos comerciais não podem abrir durante os finais de semana durante a fase vermelha do Plano São Paulo, classificação na qual a capital paulista também está inserida.

Em entrevista à CNN, Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), disse que os sábados e domingos representam 50% do faturamento total que os shoppings arrecadam em uma semana.

"[Com o fechamento] no final de semana, que representa 50% do faturamento em relação aos outros dias da semana, vai se ter mais gente desempregada, mais gente que não vai conseguir emprego nesses  primeiro e segundo semestres", apontou.

 

Segundo ele, os shoppings da capital paulista cumprem todos os protocolos exigidos de controle da pandemia pelo governo estadual e, por isso, os lojistas reivindicam o direito de permanecerem em funcionamento também aos finais de semana.

"Ficamos extremamente frustrados. Quem cumpre as regras, acaba se prejudicando mais uma vez. Acho que esse tipo de atitude do próprio governo passa para a sociedade uma incoerência total , pois as pessoas, em muitos ligares, já estão descumprindo [as normas estabelecidas]", afirmou Sahyoun.

Movimento no shopping MorumbiTown, em São Paulo, durante a pandemia de Covid-19
Foto: Isabella Faria/CNN (11.jun.2020)