Bitcoin despenca depois de atingir recorde no fim de semana

A ascensão do bitcoin para mais de US$ 50 mil vem sendo alimentada por sinais de que está ganhando aceitação entre os principais investidores e empresas

Tom Wilson, da Reuters
22 de fevereiro de 2021 às 13:00
Dólar Bitcoin
Foto: Dado Ruvic/Reuters

A cotação do Bitcoin despencava nesta segunda-feira (22) depois de atingir recorde no fim de semana, com uma liquidação de ações globais restringindo o apetite ao risco e traders citando o desenrolar de posições longas altamente alavancadas na criptomoeda.

A criptomoeda desabava 11%, para menos de US$ 52 mil às 11h11 (horário de Brasília), estabelecendo seu pior dia em um mês.

O Bitcoin subiu no domingo para um pico de US$ 58.354, acumulando valorização para quase 100%. O valor de mercado cresceu para US$ 1 trilhão na sexta-feira (19).

O criptomoeda rival ethereum , que tende a se mover em conjunto com o bitcoin, também tinha forte queda, de mais 16%, após recorde no sábado.

A ascensão meteórica do bitcoin para mais de US$ 50 mil vem sendo alimentada por sinais de que está ganhando aceitação entre os principais investidores e empresas, da Tesla e Mastercard ao BNY Mellon.

"A liquidação esta semana é o resultado de redução de parte da exuberância da semana passada, bem como um desenrolar muito necessário das posições compradas excessivamente alavancadas", disse Ross Middleton, co-fundador da bolsa de criptomoedas DeversiFi.

O presidente da Tesla, Elon Musk, cujos tuítes sobre bitcoin intensificaram o rali da criptomoeda, disse no sábado que o preço do bitcoin e do ethereum parecia alto.

"Temos a tendência de pensar que há uma boa chance de uma semana de baixa e uma pequena correção decorrente disso, embora faça pouco para enfraquecer as perspectivas de médio prazo", disse Joseph Edwards, da Enigma Securities, uma corretora de criptomoedas em Londres.