Para Temer, Bolsonaro não incorreu em improbidade administrativa na Petrobras

Temer defendeu ainda o diálogo para viabilizar a nova nomeação. "Agora está feito, e feito como está, ideal seria que pessoas se entendessem na Petrobras

Pedro Caramuru, do Estadão Conteúdo
23 de fevereiro de 2021 às 13:45
O ex-presidente Michel Temer
O ex-presidente Michel Temer
Foto: Marcos Correa/PR

 

O ex-presidente da República Michel Temer afirmou nesta terça-feira que o presidente Jair Bolsonaro não cometeu improbidade administrativa nem desrespeitou a Lei das Estatais, ao intervir na Petrobras. "Se houver diálogo entre representantes dos minoritários e Silva e Luna, resolve isso e o mercado se pacifica", disse o ex-presidente, que fez elogios ao indicado de Bolsonaro como "habilidoso" e "extremamente preparado".

Temer defendeu ainda o diálogo para viabilizar a nova nomeação. "Agora está feito, e feito como está, ideal seria que pessoas se entendessem na Petrobras", disse. E avaliou que a questão deve se resolver "rapidamente". "No momento em que se solucione a questão da nomeação do novo presidente da Petrobras é claro que as ações, que perderam 20%, 22%, voltam a subir novamente", afirmou o ex-presidente durante evento promovido pela Necton Investimentos.

 

Na sexta-feira, o presidente Bolsonaro, pelas redes sociais, anunciou a intenção de não renovar o mandato do atual gestor da estatal, Roberto Castello Branco, à frente da petroleira e comunicou a decisão de colocar no posto o general e atual administrador da Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna, que atuou como ministro da Defesa de Temer.

O comunicado de Bolsonaro causou estresse no mercado e, na segunda-feira, 22, as ações da Petrobras tiveram queda superior a 20%. "Cada um tem o seu estilo. O presidente Bolsonaro tem um estilo mais direto, mais objetivo e ele vai tomando atitudes de alguma maneira mais emotivamente e isso cria às vezes um problema, mas o problema é superável", defendeu o ex-presidente. "Ele toma as atitudes, cria-se um problema e logo depois o problema é solucionado", afirmou.