Preços de remédios sobem até 10,08% a partir desta quinta-feira (1°)

Reajuste foi autorizado pelo governo; valores sobem em média 8,43%

Da CNN, em São Paulo
31 de março de 2021 às 20:39 | Atualizado 31 de março de 2021 às 20:46

A partir desta quinta-feira (1°), os medicamentos terão reajustes de até 10,08%, segundo anúncio da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). A autorização para os aumentos de preço foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.

Os maiores aumentos serão para remédios que têm maior competição entre as marcas.  Conforme a disputa de mercado diminui, o reajuste cai para 6,79%.

O aumento médio neste ano é de 8,43%, o dobro do observado no ano passado, quando os medicamentos subiram 4,22%, em média. Caberá às empresas definirem os valores que aplicarão.

O reajuste no setor geralmente acontece em abril, mas, no ano passado, foi adiado para junho por conta da pandemia de Covid-19.

Comprimidos e caixas de remédio
Foto: Aquivo/Agência Brasil

 

Segundo a indústria farmacêutica, essa mudança nos valores era esperada, pois as matérias-primas para produção subiram muito no exterior, devido à alta demanda causada pela pandemia.

Além de algumas fábricas terem sido prejudicadas pelo cenário emergencial, a valorização do dólar influenciou no preço dos insumos, cuja maioria é improtada.