Bacia de Santos bate recorde de participação na produção de petróleo em junho

A bacia de Campos, que já foi a estrela do País, ficou em segundo lugar, com 805,9 mil boe/d, 21,45% da produção

Denise Luna, do Estadão Conteúdo
21 de julho de 2021 às 08:52
petróleo
Leilão para oferta permanente de petróleo pode ser ainda em 2020
Foto: Reprodução/ Agência Brasil

A bacia de Santos atingiu em junho sua maior participação na produção de petróleo e gás no Brasil, de 71,06%, ou 2,67 milhões de barris de óleo equivalente diários (boe/d), informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A bacia de Campos, que já foi a estrela do País, ficou em segundo lugar, com 805,9 mil boe/d, 21,45% da produção. 

Entre as bacias sedimentares terrestres, que vêm aumentado a produção com os desinvestimentos da Petrobras, a bacia do Parnaíba ficou em primeiro lugar, com 45,77 mil barris diários, alta de 24% em relação ao mês anterior.

A produção nacional de petróleo, de 2,9 milhões de barris diários, queda de 0,97% em relação a maio, já havia sido antecipada pelo Broadcast, assim como a alta de 0,89% da produção de gás natural, para 135,7 milhões de metros cúbicos.

Em junho, a Petrobras teve queda de produção de petróleo e gás natural, de 2,3%, para 2,705 milhões de barris de óleo equivalente/dia (boe/d).

A produção de petróleo ficou em 2,097 milhões de barris por dia, menos 2,5% em relação a maio, e a de gás em 96,6 milhões de metros cúbicos, queda de 1,5%.