Aumento dos combustíveis deve ter impacto de 0,14 ponto percentual no IPCA

Segundo o economista da FGV André Braz, o efeito vai ser diluído entre os índices de junho e de julho, já que o anúncio de reajuste da Petrobras aconteceu no meio do mês

Carro é abastecido em posto de combustíveis no Rio de Janeiro
Carro é abastecido em posto de combustíveis no Rio de Janeiro 09/09/2021REUTERS/Pilar Olivares

Priscila Yazbekdo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

A Petrobras anunciou novo reajuste no preço dos combustíveis, que começa a ser repassado aos postos a partir deste sábado (18). A decisão da estatal vai afetar diretamente o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O aumento dos combustíveis deve ter um impacto de 0,14 ponto percentual no IPCA, segundo cálculos do economista André Braz, da Fundação Getulio Vargas.

O efeito vai ser diluído entre os índices de junho e de julho, já que o anúncio de reajuste da Petrobras aconteceu no meio do mês.

Braz lembra que a gasolina é um dos itens de maior peso na inflação, responsável por cerca de 7% do índice geral. O diesel, tem um peso menor, de 0,3% no IPCA. Porém, o diesel também traz um impacto indireto via preços de fretes.

“O diesel impacta fortemente a cadeia produtiva porque abastece os caminhões e impacta no custo dos fretes. Então grãos, alimentos, bens industriais também sofrem impacto indireto” diz o economista da FGV.

Mais Recentes da CNN