BC chinês repassa US$ 119 bilhões em lucro a governo central para apoiar gastos

Repasse é equivalente ao volume de liquidez liberado com um corte de compulsório bancário de 0,4 ponto porcentual

Sede do BC da China em Pequim: Em março, o PBoC disse que transferiria lucros de mais de 1 trilhão de yuans de suas amplas reservas internacionais ao governo central para ajudar a financiar gastos fiscais este ano
Sede do BC da China em Pequim: Em março, o PBoC disse que transferiria lucros de mais de 1 trilhão de yuans de suas amplas reservas internacionais ao governo central para ajudar a financiar gastos fiscais este ano 28/09/2018. REUTERS/Jason Lee

Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) já repassou 800 bilhões de yuans (US$ 119 bilhões) em lucros ao governo central desde o começo do ano, numa tentativa de sustentar gastos fiscais num momento em que a segunda maior economia do mundo enfrenta fortes pressões de baixa, segundo a mídia estatal chinesa.

O repasse é equivalente ao volume de liquidez liberado com um corte de compulsório bancário de 0,4 ponto porcentual, afirmou o chefe do escritório estatal do tesouro, Dong Huajie, durante coletiva na segunda-feira (9) de acordo com o jornal estatal China Securities Journal.

Em março, o PBoC disse que transferiria lucros de mais de 1 trilhão de yuans de suas amplas reservas internacionais ao governo central para ajudar a financiar gastos fiscais este ano.

Anteriormente, o BC chinês havia dito que os recursos seriam repassados de forma equilibrada e mensalmente.

Dong comentou que o valor transferido será superior a 1,1 trilhão de yuans, o que poderá impulsionar o M2, medida mais ampla da base monetária chinesa, em 0,5 ponto porcentual este ano.

Mais Recentes da CNN