Felicidade no trabalho vai além de festas e brindes de empresas, diz especialista

À CNN Rádio, Renata Rivetti explicou que relações no emprego mudaram e é preciso rever conceitos antigos

Estudo revela que a tecnologia vai continuar ditando os rumos do mercado de trabalho no próximo ano
Estudo revela que a tecnologia vai continuar ditando os rumos do mercado de trabalho no próximo ano Pexels

Amanda Garciada CNN

Ouvir notícia

É possível ser feliz no trabalho. Esta é a opinião de Renata Rivetti, especialista em felicidade e diretora da Reconnect Happiness at Work, em entrevista à CNN Rádio.
Segundo Rivetti, no entanto, “várias empresas pensam que um ambiente colorido, dar festas e brindes para colaboradores” são suficientes para garantir a satisfação dos funcionários.

“A felicidade está relacionada a um propósito, ter relações positivas, apoio de pessoas, gostar do que faz”, completou.

Da mesma forma, não se pode mais associar, na avaliação dela, o trabalho como um fardo: “Está na hora de rever e entender que o trabalho pode ser fonte de realização e proposito na nossa vida”.

Renata destaca que é necessário que se tenha, em primeiro lugar, uma boa estrutura, com ambiente legal e salário em dia, já que “as pessoas precisam disso”.

Mesmo assim, uma questão fundamental é “sentir que tem propósito na empresa. Certamente precisa das necessidades básicas, para, então, pensar em autorrealização.”
A especialista também acredita que não há mais espaço para relações de poder baseada em medo diante de chefes. “Há décadas tínhamos medo e achávamos normal, mas a nova geração não aceita mais isso.”

“A gente precisa trabalhar as relações, conscientizando e educando pessoas. Os líderes precisam dessa nova consciência e isso está acontecendo, as empresas estão mudando”, disse.

Mais Recentes da CNN