Intel inicia construção de fábricas nos EUA em meio a escassez global de chips

As plantas, com investimento total de US$ 20 bilhões, elevarão para seis número o de fábricas da Intel no estado

As novas fábricas serão as primeiras a serem construídas pela Intel do zero, com espaço reservado para clientes externos. As unidades devem estar operacionais em 2024
As novas fábricas serão as primeiras a serem construídas pela Intel do zero, com espaço reservado para clientes externos. As unidades devem estar operacionais em 2024 Foto: Reuters/Fabian Bimmer

Stephen Nellisda Reuters

Ouvir notícia

A Intel iniciou nesta sexta-feira (24) a construção de duas novas fábricas no Arizona, Estados Unidos, como parte de seu plano para se tornar uma grande fabricante de chips para clientes externos.

As plantas, com investimento total de US$ 20 bilhões, elevarão para seis número o de fábricas da Intel no estado.

Elas abrigarão a tecnologia de fabricação de chips mais avançada da Intel e desempenharão um papel central nos esforços da empresa para recuperar sua liderança na fabricação de chips menores e mais rápidos até 2025, depois de ficar atrás da rival Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC).

As novas fábricas serão as primeiras a serem construídas pela Intel do zero, com espaço reservado para clientes externos. As unidades devem estar operacionais em 2024.

A Intel já fabrica seus próprios chips há muito tempo, mas seu plano prevê trabalhos para terceiros, como a unidade de nuvem de Qualcomm e Amazon, bem como aprofundar seu relacionamento de fabricação com os militares dos EUA.

“Queremos ter mais resiliência na cadeia de suprimentos”, disse o presidente-executivo da Intel, Pat Gelsinger.

Gelsinger disse que é cedo para afirmar quanto da capacidade das novas fábricas será reservada para clientes externos, mas que as plantas produzirão por semana milhares de wafers, discos de silício nos quais os chips são feitos, e cada um pode conter centenas ou até milhares de chips.

A rival TSMC também comprou um terreno para construir seu primeiro campus dos EUA no Arizona, onde planeja até seis fábricas de chips.

Gelsinger disse que a Intel quer anunciar outro campus nos EUA até o fim do ano, que pode ter oito fábricas de chips.

Mais Recentes da CNN