Mais um bilionário está indo ao espaço na madrugada desta quarta-feira (8)

Esta missão exemplifica a mudança drástica que a indústria espacial global sofreu na última década

Terra vista do Espaço
Terra vista do Espaço Getty Images

Jackie Wattlesdo CNN Business*

Ouvir notícia

Yusaku Maezawa, um bilionário japonês, vai se amarrar a uma cápsula Soyuz de fabricação russa e lançar um foguete para o espaço sideral na madrugada de quarta-feira (8), dando início à primeira missão de turismo autofinanciada à Estação Espacial Internacional em uma década.

A cápsula entrará em órbita no topo de um foguete Soyuz após o lançamento do cosmódromo da Rússia no Cazaquistão. Está programado para atracar com a ISS cerca de seis horas depois.

Juntando-se a Maezawa em sua jornada de 12 dias a bordo da ISS, estará o veterano cosmonauta russo Alexander Misurkin, que comandará a missão, e o assistente de produção de Maezawa, o cinegrafista Yozo Hirano, que irá capturar imagens do magnata da moda enquanto ele flutua ao redor da estação espacial em órbita.

“Estou tão curioso em ‘como é a vida no espaço’? Então, estou planejando descobrir por conta própria e compartilhar com o mundo no meu canal no YouTube”, disse Maezawa em um comunicado recente.

Esta missão exemplifica a mudança drástica que a indústria espacial global sofreu na última década. Essas missões de turismo espacial já aconteceram antes —ou seja, oito missões semelhantes para bilionários em busca de adrenalina lançadas para a ISS na década de 2000, todas organizadas a bordo das cápsulas Soyuz pela empresa americana Space Adventures.

Mas essas missões entraram em um hiato depois que o programa do ônibus espacial da NASA foi retirado em 2011, deixando a espaçonave russa Soyuz como a única opção para transportar até mesmo astronautas profissionais para a ISS.

Mas agora, a SpaceX de Elon Musk interveio para fornecer transporte adicional à estação espacial para os astronautas dos EUA, liberando espaço para os turistas. E o setor de turismo espacial mais amplo está crescendo.

Viagens recentes ao espaço para aventureiros ricos incluíram uma viagem de arrecadação de fundos de caridade para quatro turistas a bordo de uma cápsula SpaceX Dragon em setembro, e várias viagens ao espaço —incluindo os fundadores de empresas espaciais bilionários Jeff Bezos e Richard Branson— em breves viagens de foguete suborbital que tocaram a borda do espaço.

A ISS já deu as boas-vindas a alguns novatos em voos espaciais este ano. Uma atriz e diretora russa passou 12 dias na estação espacial em outubro para filmar parte de um filme em uma estreia histórica.

Você também pode reconhecer o nome de Maezawa, já que ele ganhou as manchetes internacionais pela primeira vez em 2018 ao anunciar planos separados para pegar uma carona em uma próxima espaçonave SpaceX, chamada Starship, para a lua em 2023, ao lado de oito artistas escolhidos por ele.

Esses planos ainda estão em obras, mas ele aparentemente optou por, metaforicamente, molhar os pés no meio de viagens espaciais reservando esta missão para a ISS, que orbita apenas algumas centenas de quilômetros acima da Terra.

Não está claro quanto Maezawa, que fez fortuna com o site de comércio eletrônico japonês Zozotown, pagou pela missão. A Space Adventures, que planejou o voo de Maezawa, bem como os voos turísticos da ISS na década de 2000, não divulgou o valor.

Os voos anteriores da Space Adventures para a ISS custaram aos viajantes entre US$ 20 milhões e US$ 40 milhões, reconheceu Tom Shelley, o presidente da empresa, em uma entrevista à CNN Business.

Mas ele acrescentou que os preços de mercado atuais estão na faixa de US$ 50 milhões a US$ 60 milhões.

“Certamente está entre as dezenas de milhões de dólares”, disse Shelley.

Shelley também observou que, após um hiato prolongado, a Space Adventures notou uma mudança drástica na consciência pública das oportunidades de voos espaciais.

“Quando estávamos fazendo isso há 10, 15 anos … muitas pessoas simplesmente não sabiam que voar para o espaço como um cidadão comum era possível”, disse ele. “Mas agora, em 2021, há realmente uma consciência elevada dentro do mercado e, portanto, a discussão é diferente.”

Maezawa e Hirano, ambos novatos em voos espaciais, tiveram que entrar em um regime de treinamento de três meses para seu voo, e Maezawa compartilhou trechos de suas experiências nem sempre agradáveis ​​nas redes sociais.

Mas o treinamento foi menos intenso do que algumas das primeiras missões, disse Shelley.

“Quando [o milionário] Dennis Tito voou em 2001, seu treinamento era bastante longo. Acho que foram seis meses ou mais, porque ninguém realmente tinha feito isso antes”, disse ele. “Ao longo dos anos, temos sido capazes de eliminar parte da gordura dos requisitos de treinamento.”

Maezawa, Hirano e Misurkin retornarão da ISS em 19 de dezembro, voando na mesma cápsula Soyuz da primeira etapa de sua viagem. Se tudo correr conforme o planejado, eles vão cair de pára-quedas em uma área remota do Cazaquistão, como é o procedimento padrão para um voo da Soyuz.

*(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original, em inglês)

Mais Recentes da CNN