Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Procon-RJ: São centenas de reclamações e denúncias contra Itapemirim

    Caso o problema não seja resolvido, a companhia pode pagar uma multa de um pouco mais de R$ 10 milhões

    Cássio Coelho, presidente do Procon Estadual do Rio de Janeiro
    Cássio Coelho, presidente do Procon Estadual do Rio de Janeiro Reprodução/CNN

    Artur Nicocelido CNN Brasil Business

    São Paulo

    Ouvir notícia

    Na sexta-feira passada (17), alegando “ajustes operacionais”, o Grupo Itapemirim suspendeu temporariamente todas as operações, e deixou os clientes que compraram passagens de avião sem os voos. Contudo, os passageiros não receberam nenhum retorno sobre como poderiam resolver a problemática.

    Em entrevista à CNN, Cássio Coelho, presidente do Procon do Estado do Rio de Janeiro, afirmou que receberam centenas de reclamações e denúncias sobre a companhia não apresentar nenhuma resposta quanto aos voos cancelados.

    “Quando há um voo cancelado por uma empresa, o consumidor tem o direito de reacomodação, reembolso integral ou utilizar outro meio de transporte”, explica Coelho. “É importante que a Itapemirim abra um canal de conversa com o consumidor”.

    Caso o problema não seja resolvido, o grupo pode pagar uma multa de um pouco mais de R$ 10 milhões. “A falta de resposta deixa uma insegurança para o segmento. O cliente não pode sofrer por conta de uma justificativa de reestruturação administrativa e operacional”, afirma o presidente do Procon.

    Coelho recomenda que os clientes guardem as comunicações que tentaram ou tiveram com a companhia para realizar uma reclamação no Procon.

    Outras investigações

    O Ministério da Justiça deu 24 horas para a Itapemirim Transportes Aéreos explicar por que cancelou voos às vésperas do natal.

    O ministério, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), também estipulou prazo de 5 dias para a companhia informar como vai acomodar os passageiros que haviam comprado passagens e foram pegos de surpresa com a paralisação dos serviços.

    *Com informações de Basília Rodrigues

    Mais Recentes da CNN