Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula autorizou Haddad a apresentar marco fiscal a Lira e Pacheco, diz Padilha

    Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais, falou à imprensa ao chegar para a reunião do ministro da Fazenda com líderes partidários na Residência Oficial da Câmara

    Desenho final da proposta foi fechado nesta tarde, durante reunião com o chefe do Executivo no Palácio do Alvorada
    Desenho final da proposta foi fechado nesta tarde, durante reunião com o chefe do Executivo no Palácio do Alvorada Ricardo Stuckert/PR

    Da CNN*

    O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou nesta quarta-feira (29), que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a apresentar o novo marco fiscal aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

    O desenho final da proposta foi fechado nesta tarde, durante reunião com o chefe do Executivo no Palácio do Alvorada.

    Participaram da reunião a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), os secretários da Fazenda Gabriel Galípolo (executivo), Rogério Ceron (Tesouro Nacional) e Guilherme Mello (Política Econômica) e os líderes do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), e na Câmara, José Guimarães (PT-CE). A secretária-executiva da Casa Civil, Miriam Belchior, participou de forma remota.

    “Ministro Haddad vai apresentar a Lira e Pacheco proposta já discutida com o presidente Lula. Lula autorizou Haddad a apresentar para as duas Casas para começar o mais rápido possível debate dentro do Congresso Nacional”, disse Padilha, ao chegar na Residência Oficial da Câmara.

    “Mais rápido possível”, enfatizou Padilha, ao ser questionado sobre o prazo de divulgação da proposta.

    Segundo o ministro, o texto influencia tanto na elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), quanto na ampliação de investimentos no País e na criação de um ambiente propício para redução das taxas de juros. “Por isso temos essa pressa em aprovar, inclusive o Congresso Nacional também”, reforçou.

    Padilha também participa da reunião de Haddad com líderes da Casa para apresentar a nova âncora fiscal aos deputados. O encontro foi convocado por Lira.

    Padilha afirmou que Lula orientou Haddad a começar o debate no Congresso sobre o novo marco. Segundo o ministro, existe um clima “muito positivo” para aprovação do texto e é importante definir um relator da matéria o mais rápido possível. “Temos conversado que relator tenha capacidade de diálogo com todos os setores da Câmara e Senado”, disse.

    Questionado sobre estimativa de prazo para aprovação da matéria no Legislativo, Padilha reforçou que a expectativa é de que seja “o mais rápido possível”.

    Conforme antecipado pela analista da CNN Raquel Landim, Padilha disse que a proposta de marco fiscal do governo prevê mecanismos de controle de despesa e meta de superávit primário das contas públicas, mas sem dar mais detalhes.

    Primeira apresentação

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, chegou perto das 18 horas à Residência Oficial da Câmara para apresentar aos líderes partidários o novo marco fiscal. A reunião foi convocada pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

    O compromisso, marcado inicialmente para às 17 horas, foi atrasado.

    Nesta quinta-feira (30), às 9 horas, Haddad se reúne com os líderes do Senado e o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

    *Com informações de Estadão Conteúdo