Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Prejuízo é de R$ 1,1 bi para recuperar rede elétrica no RS, diz ministro Silveira à CNN

    Ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, avalia danos causados pelas enchentes e estima custo de R$ 1,1 bilhão para restabelecer rede elétrica gaúcha

    Da CNN

    Em entrevista à CNN nesta terça-feira (28), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, falou sobre os custos para a recuperação do setor de energia elétrica no Rio Grande do Sul.

    De acordo com Silveira, cerca de 570 mil unidades consumidoras, equivalentes a mais de 2 milhões de pessoas, ficaram sem acesso à energia elétrica no pico da crise. Até o momento, foi possível restabelecer o fornecimento para cerca de 470 mil dessas unidades.

    No entanto, o ministro estima que haja um prejuízo de cerca de R$ 1,1 bilhão para a recuperação completa da rede de distribuição, incluindo linhas de média, baixa e alta tensão, além de danos em usinas geradoras.

    Desafios para restabelecimento total

    Das cem mil unidades consumidoras restantes sem energia, Silveira ressaltou que o maior desafio é aguardar a redução dos níveis de água para que as equipes possam acessar com segurança os locais mais afetados.

    “Esse é um processo naturalmente mais lento, porque precisa seguir padrões de segurança fundamentais para que possamos avançar”, explicou o ministro.

    Ações de auxílio à população

    Além da recuperação do setor elétrico, o governo federal está atuando em diversas frentes para auxiliar a população atingida pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

    Silveira destacou a doação de aproximadamente 3 milhões de botijões de gás pela iniciativa privada para abastecer cerca de 240 cozinhas solidárias mantidas por movimentos sociais.

    O ministro enfatizou que as ações conjuntas com o governo estadual e prefeituras visam “dar uma resposta o mais rápido possível à sociedade gaúcha”, restabelecendo a dignidade e moradia das famílias desabrigadas.

    (Publicado por Raphael Bueno, da CNN Brasil)