Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nasdaq fecha acima de 17.000 pontos, S&P 500 avança e Dow Jones cai

    Investidores aguardam os dados de inflação dos Estados Unidos nesta semana, que poderiam influenciar as expectativas de cortes nos juros do Fed

    índice de tecnologia Nasdaq ultrapassou a marca de 17.000 pontos pela primeira vez nesta terça-feira
    índice de tecnologia Nasdaq ultrapassou a marca de 17.000 pontos pela primeira vez nesta terça-feira 05/04/2024. REUTERS/Andrew Kelly

    Da Reuters

    O índice de tecnologia Nasdaq ultrapassou a marca de 17.000 pontos pela primeira vez nesta terça-feira (28), impulsionado pelos ganhos da Nvidia, enquanto o índice S&P 500 fechou em ligeira alta e o índice Dow Jones em baixa modesta, em meio à alta dos rendimentos dos Treasuries.

    A Nvidia deu um salto de 7% e impulsionou as ações de outras empresas de chips, conforme investidores retornaram de um fim de semana prolongado pelo feriado.

    O índice Philadelphia de semicondutores subiu 1,9%.

    O setor de tecnologia do S&P 500 liderou os ganhos entre os setores, enquanto o setor de saúde foi o que mais caiu, juntamente com o industrial.

    As ações perderam terreno nas negociações da tarde, depois que os rendimentos dos Treasuries subiram para picos em várias semanas após fracos leilões de dívida.

    “O mercado não quer ver os rendimentos subindo… a um nível que talvez ameace a economia e o consumidor e frustre o cronograma de flexibilização do (Federal Reserve)”, disse Quincy Krosby, estrategista-chefe global da LPL Financial.

    Os investidores aguardam os dados de inflação dos Estados Unidos nesta semana, que poderiam influenciar as expectativas de cortes nos juros do Fed.

    O Dow Jones caiu 0,55%, para 38.852,86 pontos. O S&P 500 teve variação positiva de 0,02%, para 5.306,04 pontos.

    O Nasdaq ganhou 0,59%, para 17.019,88 pontos.

    As chances de uma redução da taxa básica de pelo menos 25 pontos-base estão acima da marca de 50% apenas para os meses de novembro e dezembro deste ano, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME.

    As chances de um corte nos juros em setembro caíram para cerca de 46%, de mais de 50% há uma semana.