Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Como a Nvidia se tornou a empresa mais valiosa do mundo

    Com um valor de mercado superior a US$ 3 trilhões, a Nvidia vale mais do que a economia inteira da maioria dos países

    5/6/2024 REUTERS/Ann Wang

    Elisabeth Buchwaldda CNN Nova York

    É fácil compreender por que razão a Apple, a Microsoft e a Google são empresas multimilionárias: basta pensar em quantas pessoas em todo o mundo interagem com os produtos das empresas e dependem delas para as suas vidas diárias.

    Mas estas marcas multigeracionais estão agora atrás da Nvidia, que de repente se tornou a empresa pública mais valiosa do mundo.

    A gigante da tecnologia, cuja a fabricação de chips de inteligência artificial (IA) disparou suas ações para a estratosfera, dificilmente é um nome familiar.

    Muitas pessoas nem conseguem pronunciar (é en-VID-eeyah, diz a empresa em seu site). É derivado da palavra latina “invidia”, que significa inveja, algo que muitas empresas sem dúvida sentem atualmente.

    “Acabei de ler que é hoje a empresa mais valiosa do mundo, ultrapassando a Microsoft. Por que isso aconteceu? O que ela faz?”, postou um usuário do Reddit na terça-feira (18).

    Muitos investidores da Nvidia que embarcaram na ideia provavelmente também não conseguem explicar como tudo aconteceu.

    Com um valor de mercado superior a US$ 3 trilhões (cerca de R$ 16,4 trilhões na cotação atual) a Nvidia vale mais do que a economia inteira da maioria dos países.

    Como ela chegou lá?

    Vídeo games foram só o começo

    A inteligência artificial não estava na mente dos fundadores da Nvidia quando lançaram a empresa, há 31 anos, durante uma refeição no Denny’s, onde seu CEO, Jensen Huang, trabalhou como lavador de pratos.

    A discussão deles girou em torno de encontrar uma maneira de aumentar as capacidades de processamento dos computadores, especialmente dos aplicativos com uso intensivo de gráficos, disse Huang em uma entrevista recente que foi ao ar no programa “60 Minutes” da CBS News.

    Esse foi o ímpeto para a Nvidia entrar no espaço da unidade de processamento gráfico, ou GPU, em 1999. (Embora a Nvidia tenha popularizado o termo, ela não o inventou, embora muitas vezes seja erroneamente creditada por ter feito isso).

    As GPUs da Nvidia revolucionaram a indústria de jogos, trazendo ao mercado novos games com visuais semelhantes aos de filmes, enquanto os jogos anteriores eram em 2D.

    Eventualmente, a empresa deu um passo adiante, criando uma linguagem de programação que permitiu aos desenvolvedores criar aplicativos para rodar em seu hardware.

    Em 2012, descobriu que seus chips poderiam ser usados ​​para alimentar muito mais do que videogames. O principal deles: aplicativos de inteligência artificial.

    Ainda assim, a empresa permaneceu relativamente obscura para a maioria dos investidores e consumidores — exceto para os jogadores de PC.

    Tudo mudou em novembro de 2022, quando a OpenAI anunciou o ChatGPT, alterando permanentemente a compreensão das pessoas sobre as capacidades da IA.

    A impressionante capacidade do aplicativo de imitar a fala humana e realizar tarefas complexas abalou o Vale do Silício e Wall Street.

    Ann Wang/Reuters

    O ingrediente vencedor (por enquanto)

    Suponha que todos, coletivamente, ao mesmo tempo, decidam que não querem ir para o trabalho dirigindo ou usando transporte público.

    E, ao em vez disso, todo mundo fosse trabalhar de bicicleta de agora em diante. Bem, naturalmente a demanda por bicicletas iria explodir da noite para o dia.

    Quer entrar em ação e começar a fabricar bicicletas? Você vai precisar de muito aço. Nvidia é o aço da IA.

    Agora que quase todas as empresas, de tecnologia ou não, estão tentando encontrar alguma maneira de usar IA depois que o sucesso do OpenAI as fizeram parecer bobas, todo mundo precisa de muita Nvidia.

    Não é de admirar que tenha sido a ação com melhor desempenho no S&P 500 em 2023, ganhando impressionantes 239%.

    Com um aumento adicional de 181% até agora neste ano, teve o melhor desempenho novamente.

    Toda essa demanda por chips Nvidia certamente deve ter aumentado a concorrência, certo?

    Lentamente, mas com segurança, isso aconteceu, com pesos pesados ​,​como Meta, Amazon, IBM e Microsoft, começando a tentar se recuperar.

    No entanto, nenhuma empresa está próxima das capacidades da Nvidia no espaço de IA, razão pela qual controla mais de 70% do mercado de chips desta tecnologia.

    O caso de amor de Wall Street com a IA não parece ter fim.

    Poderia tudo ser uma grande bolha que está fadada a estourar como na era ponto.com? Talvez, mas parece menos provável dado o valor intrínseco que a IA carrega.

    Tudo isso significa que a demanda por chips Nvidia não irá desaparecer tão cedo — mas a concorrência continuará a ficar mais acirrada.

    E antes que percebamos, outra empresa com um nome que a maioria das pessoas não consegue pronunciar será chamada de próxima Nvidia.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original