Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    xAI: Elon Musk anuncia nova empresa de inteligência artificial “para entender a realidade”

    Companhia é lançada após meses de planos para criar um rival para o ChatGPT

    Catherine Thorbeckeda CNN

    Elon Musk anunciou nesta quarta-feira (12) a formação de uma nova empresa focada em inteligência artificial (IA), após meses de planos de criar uma rival para o ChatGPT.

    A empresa, chamada xAI, lançou um site e uma equipe com uma dúzia de funcionários.

    A nova empresa será liderada por Musk, de acordo com o site, e “trabalhará em estreita colaboração com X (Twitter), Tesla e outras empresas para progredir em nossa missão”.

    “O objetivo do xAI é entender a verdadeira natureza do universo”, afirma o site, ecoando a linguagem que Musk usou antes para descrever suas ambições de IA.

    Musk foi um dos primeiros apoiadores do OpenAI, criador do ChatGPT, mas depois criticou a empresa por inserir salvaguardas que visam impedir que o chatbot viral espalhe respostas tendenciosas ou sexistas.

    “O perigo de treinar a IA para acordar — em outras palavras, mentir — é mortal”, tuitou Musk em dezembro, respondendo a um usuário do Twitter que perguntou ao CEO da OpenAI se era possível “desligar as configurações de despertar” no ChatGPT.

    Em uma entrevista com o então apresentador da Fox News, Tucker Carlson, em abril, Musk disse que havia planos para seu novo empreendimento de IA.

    “Vamos começar algo que chamo de TruthGPT”, disse ele, descrevendo-o como uma “IA de busca máxima da verdade” que “se preocupa em entender o universo”.

    O anúncio da nova empresa por Musk ocorre meses depois que ele alertou em uma entrevista que acha que a IA poderia causar “destruição da civilização” e se juntou a outros líderes de tecnologia para pedir uma pausa em uma corrida de IA “fora de controle”.

    Poucos outros detalhes sobre a missão da empresa estavam imediatamente disponíveis, mas o site indica que está recrutando funcionários ativamente.

    No momento, todos os funcionários do site parecem ser homens.

    O anúncio do mais recente empreendimento chega em um momento precário para Musk.

    O Twitter, empresa que ele adquiriu por US$ 44 bilhões em outubro, agora enfrenta um futuro incerto depois que a Meta – dona do Facebook – lançou um aplicativo rival chamado Threads.

    O aplicativo da companhia de Mark Zuckerberg ultrapassou 100 milhões de inscrições em menos de uma semana.

    Enquanto isso, houve vários relatos de declínio no uso do Twitter.

    A turbulência no Twitter ocorre depois de meses em que Musk alienou alguns usuários e anunciantes ao cortar funcionários, promover mudanças polêmicas nas políticas e fazer uma série de comentários incendiários.

    Além do Twitter, Musk administra várias outras empresas, incluindo Tesla, SpaceX, Neuralink e The Boring Company.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original