Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paes tem 42,6% e Ramagem, 31,2%, diz pesquisa Atlas/CNN no Rio

    Levantamento ouviu 1.239 moradores da capital fluminense entre os dias 18 e 23 de abril; margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos

    Henrique Sales Barrosda CNN São Paulo

    O prefeito Eduardo Paes (PSD), pré-candidato à reeleição, tem 42,6% das intenções de voto no Rio de Janeiro, enquanto o deputado federal e também pré-candidato Alexandre Ramagem (PL) aparece na sequência, com 31,2%, segundo pesquisa Atlas/CNN divulgada nesta quarta-feira (24).

    O deputado federal Tarcísio Motta (PSOL) aparece com 12,7%. O vereador Pedro Duarte (Novo), com 3,8%, o deputado federal Otoni de Paula (MDB), com 2,3%, a deputada estadual Dani Balbi (PCdoB), com 1,3%, e o deputado federal Marcelo Queiroz (PP), com 0,5%, aparecem na sequência.

    Votos brancos e nulos somam 3,1%. Não sabem, 2,4%.

    A pesquisa Atlas/CNN foi registrada no TSE sob o número RJ-00787/2024. Foram entrevistados 1.239 moradores da cidade do Rio de Janeiro, por meio de Recrutamento Digital Aleatório (Atlas RDR), entre os dias 18 e 23 de abril. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

    Segundo turno

    Eduardo Paes aparece liderando os dois cenários de eventuais segundos turnos levantados pela Atlas/CNN: tanto contra Alexandre Ramagem (51% x 36,7%), como contra Tarcísio Motta (50,3% x 21%).

    O que é o Recrutamento Digital Aleatório (Atlas RDR)

    Os entrevistados da AtlasIntel são recrutados durante a navegação de rotina pela internet. Esses usuários são geolocalizados a partir de qualquer tipo de dispositivo — smartphones, tablets, laptops ou PCs.

    Em comparação com pesquisas presenciais domiciliares ou em pontos de fluxo (na rua ou pontos de ônibus, por exemplo), a metodologia do Recrutamento Digital Aleatório (RDR) evita o eventual impacto psicológico da interação humana no momento da entrevista.

    Ou seja, o eleitor pesquisado pode responder o questionário em condições seguras de anonimato, sem temer causar uma impressão negativa para o entrevistador ou para pessoas que eventualmente possam estar ouvindo as respostas compartilhadas durante a entrevista.