Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bastidores, depoimentos e denúncias: o que esperar da série “Harry e Meghan”

    Com seis episódios, 1ª parte da produção chega hoje à Netflix enquanto o 2º volume estreia dia 15 de dezembro

    Duquesa e duque de Sussex
    Duquesa e duque de Sussex Divulgação/Netflix

    Marina Toledoda CNN

    em São Paulo

    A primeira parte da esperada série documental “Harry e Meghan” estreou na Netflix nesta quinta-feira (8). O segundo volume chega em 15 de dezembro.

    Em seis episódios, a produção explora o relacionamento do duque e da duquesa de Sussex: do início secreto do namoro aos desafios que os fizeram sentir necessidade de se afastar de suas funções reais.

    Com depoimentos inéditos de amigos e familiares, além de análises de historiadores sobre o estado atual da Commonwealth e o relacionamento da família real britânica com a imprensa, a série não só mostra o amor de um casal, mas retrata a sociedade e o modo como o próximo é tratado.

    A produção é da diretora duas vezes indicada ao Oscar e ganhadora do Emmy Liz Garbus (“What Happened, Miss Simone”).

    Com uma divulgação discreta, sem prévia para a imprensa, não se sabe muito sobre a série além dos trailers.

    O que é mostrado nos materiais de divulgação

    No teaser divulgado no início deste mês, com 50 segundos de duração, fotos de arquivo compõem a trilha sonora e se ouve o questionamento: “Por que você quis fazer esse documentário?”

    O príncipe Harry aparece falando que “ninguém sabe o que acontece atrás das portas fechadas”. “Eu tive que fazer de tudo que eu podia para proteger a minha família”, diz.

    Em seguida, Meghan Markle fala: “Quando as apostas são tão altas, não faz mais sentido ouvir nossa história de nós?”

    Foto de arquivo do casal aparece no teaser / Divulgação/Netflix

    No trailer divulgado poucos dias antes da estreia, Harry começa dizendo que “é muito difícil olhar para trás e pensar: ‘o que aconteceu?'”.

    O vídeo traz memórias públicas do início do relacionamento até quando “tudo mudou”, como aponta Meghan.

    “Há uma hierarquia da família. Você sabe que há vazamento, mas também há histórias plantadas”, diz o filho do rei Charles III. “É um jogo sujo”.

    Meghan volta a falar e comenta: “Eu me dei conta de que eles nunca vão me proteger”.

    Harry termina o trailer dizendo: “Ninguém sabe toda a verdade. Nós sabemos toda a verdade.”

    O que esperar de Harry e Meghan

    A última vez que o duque e a duquesa de Sussex se abriram sobre o relacionamento com os outros membros da realeza, em entrevista a Oprah Winfrey em março de 2021, a instituição mergulhou em uma de suas maiores crises dos últimos tempos.

    Após a entrevista, o Palácio de Buckingham prometeu abordar seriamente as questões que eles levantaram, ao mesmo tempo em que observou incisivamente que “algumas lembranças podem variar”. William também disse alguns dias depois: “Não somos uma família racista”.

    Muitos dos jornais de domingo do Reino Unido publicaram histórias sobre a série da Netflix, com algumas fontes não identificadas acusando o casal de declarar guerra a Windsor.

    Há a expectativa de que a série documental seja um tipo de “denúncia” da forma como a monarquia britânica age e a maneira como tratou Meghan Markle. Bem como a imprensa, que perseguiu e atacou a atriz em diversas oportunidades.

    O príncipe Harry, em entrevistas, já comparou a situação da sua esposa com a de Diana, sua mãe.

    “Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas”, disse em 2019.

    Esse assunto deve voltar à tona na produção, como o próprio trailer mostra. “Fiquei apavorado. Não queria que a história se repetisse”, diz Harry.

    Assista ao trailer