Depp depõe pela segunda vez: “Não importa o que aconteça, disse a verdade”

As acusações de violência física e sexual de Amber Heard "ficaram fora de controle", testemunhou o ator pela segunda vez em tribunal de Virgínia

Johnny Depp durante julgamento em tribunal da Virgínia
Johnny Depp durante julgamento em tribunal da Virgínia 25/04/2022Steve Helber/Pool via REUTERS

Sonia Mogheda CNN

Ouvir notícia

Johnny Depp prestou depoimento para refutar depoimentos anteriormente dados por testemunhas, incluindo Amber Heard, afirmando que sua ex-mulher o agrediu em várias ocasiões e que suas acusações de violência contra ele são “hediondas”.

Heard testemunhou anteriormente que foi Depp quem a atingiu, e sempre que ela usou força, foi em reação à ele. Nesta quarta-feira (25), Depp disse que as acusações de violência física e sexual de Heard “ficaram fora de controle”.

“Eu nunca na minha vida cometi agressão sexual, abuso físico. Todas essas histórias bizarras e ultrajantes de mim cometendo essas coisas”, testemunhou Depp. “Então, isso não é fácil para nenhum de nós. Eu sei disso. Não importa o que aconteça, eu cheguei aqui e disse a verdade. E eu tenho defendido o que tenho carregado nas costas com relutância por seis anos.”

Depp está processando Heard em US$ 50 milhões, alegando que um editorial do “Washington Post” de 2018 que ela escreveu, onde se chamava de “uma figura pública representando abuso doméstico”, difamou o ator e o fez perder o trabalho em Hollywood.

Heard entrou com um processo de US$ 100 milhões por difamação por declarações feitas por um advogado de Depp, que chamou suas alegações de abuso de “farsa”.

Nesta quarta, Depp viu uma foto de si mesmo com um olho roxo enquanto ele e Heard estavam no Expresso do Oriente para a lua de mel e perguntou como ele se machucou.

“A Sra. Heard me bateu”, ele testemunhou.

Quando Heard depôs no início deste mês, ela compartilhou sua perspectiva de vários supostos incidentes violentos com Depp. Ela testemunhou que Depp tomou cerca de 8-10 comprimidos de MDMA na época de um incidente de março de 2015 na Austrália que deixou Depp com um dedo gravemente ferido.

Depp disse que consumir muitas pílulas não seria possível para ele durante o depoimento.

“Porque eu estaria morto. Tenho certeza de que estaria morto”, testemunhou Depp. “Acho que morreria. Provavelmente bem rápido.”

Heard testemunhou que não sabia que Depp havia machucado o dedo até várias horas depois. Depp testemunhou que a ponta de seu dedo foi cortada depois que Heard jogou uma garrafa de vidro de vodca nele.

Uma mensagem de texto de Depp para seu médico na época dizia: “Cortei a parte superior do meu dedo médio … O que devo fazer!??”. Depp testemunhou que, ao ser examinado pelo médico horas depois na casa onde estava hospedado, lhe contou o que aconteceu.

“Quando você viu os danos na casa e o sangue em todos os lugares e obviamente havia danos graves em todos os lugares, não faria sentido mentir para o homem. Ele já passou por isso comigo e com a Sra. Heard antes”, testemunhou Depp. “Eu disse a ele que ela jogou uma garrafa de vodca e quebrou e cortou meu dedo. A ponta do meu dedo. Um bom pedaço. Eu sinto falta.”

Um cirurgião ortopedista especializado em cirurgia de mão que foi contratado pela equipe de Heard como testemunha especializada, afirmou em depoimento na segunda (23) que os ferimentos sofridos por Depp no ​​dedo não eram consistentes com sua alegação de que Heard bateu sua mão com uma garrafa de vodca de vidro, algo que Depp contestou.

“Tudo isso é a primeira garrafa que explodiu quando passou pela minha cabeça”, testemunhou Depp, apontando para uma foto da cena. “E a segunda garrafa bateu bem aqui onde minha mão estava descansando na barra de mármore.”

Espera-se que Depp continue testemunhando no interrogatório após uma pausa para o almoço.

Kate Moss testemunha

A modelo Kate Moss depôs virtualmente da Inglaterra como testemunha de Depp, dizendo ao júri que ele nunca a empurrou escada abaixo.

Moss, que testemunhou por menos de três minutos, disse que teve um relacionamento romântico com Depp de 1994 a 1998. A equipe do ator a chamou como testemunha de refutação em resposta ao depoimento de Heard.

“Ele atacou Whitney, e eu ouvi um boato, um boato vago, sobre isso”, testemunhou Heard no dia 17 de maio.

Nesta quarta, Moss testemunhou sob juramento que o boato era falso – que o então casal foi para a Jamaica durante seu relacionamento e que em um ponto da viagem, houve uma tempestade e Moss caiu de uma escada e machucou as costas.

“Estávamos saindo da sala e Johnny saiu antes de mim e havia uma tempestade e, quando fui sair, escorreguei pelas escadas e machuquei minhas costas”, disse Moss. “Eu gritei porque não sabia o que tinha acontecido comigo e estava com dor e ele voltou correndo para me ajudar e me carregou para o meu quarto e me deu atendimento médico”.

O advogado de Depp perguntou a Moss se Depp já a empurrou escada abaixo durante o relacionamento deles.

“Não. Ele nunca me empurrou, me chutou ou me jogou escada abaixo”, testemunhou Moss.

Kate Moss não foi interrogada pela equipe jurídica de Heard.

O julgamento está em andamento há seis semanas, com uma pausa de uma semana no meio. Os argumentos finais são esperados até o final da semana.

Mais Recentes da CNN