Leandro Hassum: Paulo Gustavo alçou humoristas a um novo patamar

'Não tem classe social nem idade, Covid-19 é cruel', desabafou o humorista sobre morte do colega, vítima da Covid-19, aos 42 anos

Produzido por Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o humorista Leandro Hassum lamentou a morte do colega Paulo Gustavo, aos 42 anos, vítima de complicações da Covid-19 na noite de terça-feira (4).

“O Paulo era um popstar. Perdemos um Michael Jackson da comédia brasileira”, descreve Hassum. “Você ia assistir uma peça, show ou programa do Paulo e era realmente um espetáculo. Ele era uma coisa gigantesca, onde chegava, tomava conta do ambiente, sempre muito sagaz, com sorriso no rosto, com piada e deboche para fazer”, recorda.

Hassum diz que Paulo Gustavo alçou todos os humoristas a um novo patamar da profissão. “Ele colocou os comediantes em um lugar de glamour, de importância. Ele tinha um respeito tão grande pela profissão do fazer rir.”

Paulo Gustavo morreu no dia em que o país ultrapassou 410 mil óbitos pela Covid-19. Hassum classifica a morte do amigo como uma representação do momento em que o mundo e o Brasil vivem com a pandemia: “Serve para mostrar que não tem classe social, não tem idade, não tem nada. É uma doença muito cruel, uma roleta russa que está pegando a todos.”

Comédia popular

Leandro Hassum afirma que o estilo único de fazer um humor popular foi o responsável pelo sucesso de Paulo Gustavo.

“Eu falo isso sempre: fazer uma mulher no cinema, na TV ou teatro depois de Paulo Gustavo, eu não me arrisco. Em momento algum você enxergava por trás da Dona Hermínia um homem fazendo. Você acreditava naquela mãe. É uma mãe que todos nós temos. Essa proximidade do Paulo em falar o que vivemos da forma mais franca é o que faz com ele seja único e tenha conquistado tanta coisa.”

“Ele falava de coisas populares e, ao mesmo tempo, se vestia de uma forma tão exuberante. Construiu uma família da forma mais tradicional possível. Falava e fala a linguagem do público. Ele é inesquecível, insubstituível, e, realmente,  o mundo do humor e o Brasil fica mais triste sem Paulo Gustavo.”

O ator e humorista Leandro Hassum durante entrevista à CNN
O ator e humorista Leandro Hassum falou à CNN sobre carreira e legado de Paulo Gustavo
Foto: CNN Brasil (05.mai.2021)

 

Mais Recentes da CNN