Brasil registra quase 3 mil mortes em 24 h e passa de 410 mil óbitos por Covid

País soma 14.856.888 infectados e 411.588 óbitos causados pelo novo coronavírus

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo
04 de maio de 2021 às 17:57 | Atualizado 04 de maio de 2021 às 21:30
Cemitério em Manaus (AM) durante a pandemia da Covid-19
Cemitério em Manaus (AM) durante a pandemia da Covid-19
Foto: Bruno Kelly/Reuters (31.dez.2020)

O Brasil registrou nas últimas 24 horas 2.966 mortes e 77.359 novos casos de Covid-19, conforme dados divulgados nesta terça-feira (4) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Com a atualização, o país já soma mais de 14 milhões de infectados e 411.588 óbitos causados pelo novo coronavírus, desde o início da pandemia, em março de 2020. 

Entre os estados brasileiros mais afetados pela pandemia, São Paulo continua liderando em número de casos e mortes. Em seguida, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia são, respectivamente, os estados com mais contaminações e óbitos causados pela doença. 

Em âmbito nacional, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, o Brasil ocupa a terceira posição entre os países com maior número de mortes, atrás apenas dos EUA e da Índia.

Já em número de casos, ainda segundo a Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país do mundo com mais infectados pela Covid-19. Os Estados Unidos ainda são os mais afetados pela pandemia. 

Eficácia das máscaras contra Covid-19

Um novo estudo da Universidade de São Paulo (USP) mostra que a média de eficácia das máscaras de algodão contra o novo coronavírus é de 40%.

Os modelos que se mostraram mais eficazes no teste foram as máscaras cirúrgicas e as do tipo PFF2 e N95 que conseguiram filtrar entre 90% e 98% das partículas de aerossol.

Na sequência, estão as de TNT (feitas de polipropileno, um tipo de plástico), onde a eficiência variou de 80% a 90%.