Netflix renova “Heartstopper” para duas novas temporadas

História sobre romance LGBTQIA+ foi assistida por 14,5 milhões de horas na semana de estreia, entrando para o Top 10 de séries mais assistidas globalmente na Netflix

Série britânica "Heartstopper" é renovada para segunda e terceira temporadas na Netflix
Série britânica "Heartstopper" é renovada para segunda e terceira temporadas na Netflix Netflix

Luana Franzãoda CNN*

Em São Paulo

Ouvir notícia

Após o sucesso da primeira temporada, a série “Heartstopper” foi renovada para a produção de mais duas temporadas pela Netflix.

A notícia foi anunciada através das redes sociais da plataforma, e reproduzida pelos atores, que são presentes nas redes sociais e interagem frequentemente com o público. Joe Locke e Kit Connor, que interpretam os protagonistas, comemoraram a conquista.

Em sua semana de estreia, a produção entrou no Top 10 global de séries mais assistidas da Netflix, sendo assistida durante 14,5 milhões de horas. A semana registrada iniciou-se em 18 de abril e terminou em 24 de abril – a série estreou em 22 de abril, o que significa que este número representa apenas três dias de contagem.

“Heartstopper” conta a história de um grupo de adolescentes LGBTQIA+, com o foco em Charlie Spring (Locke) e Nick Nelson (Connor), que se apaixonam na escola. A trajetória dos dois percorre temas como a descoberta das atrações e o bullying.

A série foi inspirada pelos quadrinhos desenhados por Alice Oseman, que os publica gratuitamente na internet – mesmo depois do lançamento de livros e da produção televisiva da franquia. Ela participou da produção da série, e também dialoga com o público nas redes.

Em entrevista à Radio Times, Oseman afirmou que acredita que quatro temporadas seriam ideais para “dar conta” da história.

A atriz indicada ao Oscar Olivia Colman fez uma participação especial na primeira temporada, interpretando a mãe de Nelson – ainda não foi anunciado se ela voltará para os próximos capítulos, mas os fãs expressaram o desejo no Twitter e no Instagram.

*Sob supervisão

Mais Recentes da CNN