‘Parceria entre escola e família estimula leitura infantil’, diz Pedro Bandeira

Escritor comentou que os professores, por sua vez, fazem o seu trabalho e que podem estar contribuindo para uma geração de mais leitores

Por Layane Serrano, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o escritor Pedro Bandeira destacou a importância da leitura na fase infantil e comentou que essa característica ainda não é algo cultural no Brasil. O Dia Nacional da Leitura foi comemorado nesta segunda-feira (12).

A quinta edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pelo Instituto Pró Livro e o Itaú Cultural, constatou uma diminuição de cerca de 4,6 milhões de leitores, entre 2015 e 2019. Quando questionado sobre essa realidade no país, em que a leitura não é o forte dos brasileiros, o escritor comentou que é necessária uma participação maior das famílias.

“A nossa história é muito ruim. Não temos uma boa história da leitura e da escola. Até hoje nós investimos de modo errado na educação pública e pior, as famílias não participam isso, por não ser uma tradição no Brasil”, comenta o escritor.

Leia e assista também:
‘Sou um escritor que traduz’, diz tradutor de Eduardo Galeano e García Marquéz
Conheça escritores negros que ajudam a entender as questões raciais
Como escritores LGBTs veem na literatura uma forma de combate ao preconceito

O escritor Pedro Bandeira fala à CNN
O escritor Pedro Bandeira fala à CNN
Foto: CNN Brasil (12.out.2020)

O escritor comentou que os professores, por sua vez, fazem o seu trabalho e que podem estar contribuindo para uma geração de mais leitores:

“O gosto pela leitura e pela arte caberia à família. Se existisse uma cultura de os pais lerem histórias para os seus filhos antes de dormir, a nossa realidade seria diferente. A professora não pode substituir o trabalho da família. As professoras são até muito fortes, não tem condições de colocar 30 alunos no colo, e mesmo assim seguem estimulando a leitura. E talvez, os professores de hoje estejam criando uma geração que terá lido mais do que seus pais, e por isso temos esperança de que nas próximas gerações a família brasileira voltem a fazer o papel que é só dela. Se existir uma parceria entre família e a escola será perfeito, vamos longe. Mas hoje isso não existe.”

Quando questionado como tornar a leitura mais atrativa do que a internet e a tecnologia, o escritor responde:

“Sempre houve concorrência com a leitura. Quando uma criança vai ao sítio, por exemplo, ela vai preferir ir ao rio, caçar insetos, do que ficar fechada no quarto dela lendo um livro. Ela precisa de cinema, TV, esporte, mas também precisa pegar gosto pela leitura. Uma criança que só fica trancada lendo também não é bom. A vida é maior do que isso. Para tudo é preciso equilíbrio, e no caso da leitura é preciso estímulo da família.”

Tópicos

Mais Recentes da CNN