Ron Wood, guitarrista dos Rolling Stones, afirma que está curado do câncer

A lenda do rock, atualmente com 73 anos, enfrentou um câncer de pulmão em 2017 e um carcinoma de pequenas células em 2020

Ronnie Wood foi diagnosticado com câncer de pulmão em 2017 e carcinoma de pequenas células em 2020
Ronnie Wood foi diagnosticado com câncer de pulmão em 2017 e carcinoma de pequenas células em 2020 Foto: Gareth Cattermole/Getty Images

Toyin Owoseje,

da CNN, em Londres

Ouvir notícia

A lenda do rock Ronnie Wood afirma que recebeu alta de seus médicos após vencer o câncer pela segunda vez.

Em entrevista ao jornal britânico The Sun, o guitarrista dos Rolling Stones de 73 anos revelou que foi diagnosticado com um carcinoma de pequenas células — um tipo de câncer que tipicamente afeta os pulmões — durante o lockdown da Covid-19 na Inglaterra.

“Eu já tive dois tipos diferentes de câncer até o momento”, disse Wood à publicação.

“Tive câncer de pulmão em 2017 e um de pequenas células mais recentemente, que lutei contra durante o lockdown”, revelou.

De acordo com a Sociedade Americana do Câncer, o câncer de pequenas células é predominantemente maligno e, em geral, encontrado nos pulmões. Entretanto, também pode atingir áreas como a próstata, o pâncreas, a bexiga ou os linfonodos. É uma forma mais agressiva da doença, que corresponde a cerca de 13% dos casos de câncer de pulmão.

“Estou totalmente livre dele”, disse Wood.

O músico disse ao The Sun que fazer pinturas de sua esposa, Sally Humphreys, 43, e de suas filhas gêmeas de quatro anos, Gracie e Alice, o ajudaram durante a recuperação.

Ronnie Woods e suas filhas gêmeas de quatro anos
Ronnie Wood e suas filhas gêmeas de quatro anos em uma exposição de suas pinturas em agosto de 2020
Foto: David M. Benett/Dave Benett/Getty Images

Ele acrescentou que a terapia artística “autoimposta” permitiu que “se expressasse e se distraísse”.

Um representante de Wood confirmou as falas do artista para a CNN.

Sobre seu susto de saúde, o ex rebelde creditou sua recuperação a uma “força maior”.

“Estou passando por muitos problemas agora, mas durante a recuperação, tive de deixar isso de lado”, relatou. “E quando você entrega sua recuperação ao poder de uma força maior, é uma coisa mágica…O que será, não tem nada a ver comigo. Tudo o que posso fazer é ter o pensamento positivo, ser forte e lutar contra isso, e o resto é com as forças maiores”.

O pai de seis filhos havia revelado previamente que recebeu seu diagnóstico de 2017 durante um check-up de rotina após “50 anos fumando vários maços por dia”.

“Eu tinha esse pensamento lá no fundo da minha mente quando parei de fumar há um ano: ‘Como eu posso ter passado por 50 anos fumando vários maços por dia — e com todos os meus outros maus-hábitos — sem que nada tivesse acontecido’”, ele disse à revista Daily Mail’s Event na época.

Wood optou por não realizar quimioterapia com medo de perder seus cabelos, mas passou por uma cirurgia de cinco horas para retirar parte de seu pulmão. Em 2018, ele confirmou que estava livre do câncer.

Lisa Respers France contribuiu para esta reportagem.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês).

Mais Recentes da CNN