Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Universo Karnal investiga as diversas faces do comportamento infiel; veja íntegra

    Escritor Leandro Karnal conversa com especialistas em saúde mental, marketing e bombeiros para explicar as diferentes nuances da fidelidade

    Lucas Rochada CNN Brasil Soft

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Traição, deslealdade, falta de exatidão. Esses são apenas alguns dos significados da palavra “infidelidade” presentes no dicionário.

    O entendimento e a interpretação do conceito podem variar de uma pessoa para outra. No entanto, o sentimento despertado costuma ser o mesmo: a ira.

    Para grande parte das pessoas, infidelidade significa trair alguém quando se está em um relacionamento monogâmico. Mas será que a ela se resume a isso? Podem existir situações em que a infidelidade é bem-vinda?

    Para aprofundar o assunto, o Universo Karnal investiga as diversas faces do comportamento infiel, que vão muito além do adultério conjugal. O professor, historiador e escritor Leandro Karnal conversa com especialistas em saúde mental, marketing e até mesmo com bombeiros, para explicar as diferentes nuances da fidelidade.

    Mentiras, alianças contra o parceiro, ausência e frieza, perda de interesse sexual, desrespeito, egoísmo, injustiça e rompimento de promessas são alguns comportamentos relacionados à falta de fidelidade. Para a psicóloga clínica Eda Fagundes, a fidelidade é construção cultural de uma característica que se mantém intacta: o nosso medo da rejeição.

    “Hoje, em um mundo tão moderno em tantas coisas, nesse sentido da paixão, do ciúme, do controle, o campo do relacionamento amoroso, os conceitos, a emoção não se modernizou tanto”, afirma Eda.

    Segundo a especialista, é comum o atendimento a pessoas que apresentam queixas de relacionamentos associadas ao ciúme e ao controle excessivo do outro.

    “O medo do abandono, o medo da rejeição, é muito forte no ser humano. Dentro de um relacionamento conjugal, como não é um amor incondicional, como pai, mãe e filho – eu posso perder efetivamente o amor daquela pessoa, então se torna um valor muito importante, como se aquilo fosse garantir o amor do outro por mim, o que é uma ilusão total”, diz Eda.

    Fidelização do consumidor

    Ana Couto, mestre em Visual Communication no Pratt Institute de Nova York e uma das principais especialistas em branding do Brasil, explica o que as marcas têm feito para evitar que clientes fiéis “pulem a cerca”.

    “O grande desafio hoje é como é que você conecta as pessoas com as marcas. Existem tantos produtos no mundo, tantos serviços e a competição está cada vez mais forte”, afirma.

    Segundo Ana, a fidelização do cliente é um dos princípios básicos de qualquer negócio. Nessa relação, ela aponta a importância do entendimento do que tornou os primeiros consumidores fieis às marcas.

    “A gente precisa entender o que tinha naquele começo que fez com que gerasse um público que é fiel à marca, aqueles consumidores que se identificam totalmente com a marca e vão defender a marca em tempos difíceis”, pontua.

    Cachorros são companheiros fieis?

    Desde crianças, aprendemos que “o cão é o melhor amigo do homem”. Será que os cachorros são os verdadeiros companheiros fiéis?

    Para descobrir, Karnal se coloca no papel de uma vítima a ser resgatada por cães do Corpo de Bombeiros de São Paulo. No espaço, ele apresenta os empolgados e dedicados trabalhadores da equipe de salvamento.

    O resultado dessa experiência única você confere no novo episódio do Universo Karnal, disponível no Youtube da CNN Brasil Soft (confira a íntegra no vídeo acima). O programa é exibido pela CNN Brasil aos sábados, às 23h, e aos domingos às 12h.

    Mais Recentes da CNN