Winston Groom, autor do livro ‘Forrest Gump’, morre aos 77 anos

Obra de maior sucesso do romancista inspirou o filme 'Forrest Gump - o contador de histórias', com Tom Hanks

O autor norte-americano Winston Groom
O autor norte-americano Winston Groom Foto: Squire Fox / MDb

Leah Asmelash e Maria Cartaya, da CNN

Ouvir notícia

Winston Groom, romancista norte-americano e autor do livro Forrest Gump – que inspirou o filme Forrest Gump – o contador de histórias (1994) – morreu aos 77 anos.

Karin Wilson, prefeita de Fairhope, no estado do Alabama, onde nasceu o autor, disse à CNN que a família de Groom informou o gabinete dela sobre a morte.

“Não tenho detalhes agora, mas ele morreu na noite [de quarta-feira, 16], afirmou Wilson. “Estamos extremamente tristes em saber disso. Ele é definitivamente um ídolo aqui.”

Assista e leia também:
Bienal do Livro de São Paulo de 2020 acontecerá de forma virtual
Em livro, Trump admite ter minimizado ameaça do novo coronavírus
‘A literatura é uma vacina contra o medo’, diz Fabrício Carpinejar

Groom se formou na Universidade do Alabama em 1965 e depois serviu durante quatro anos ao Exército dos EUA, o que incluiu uma passagem pela Guerra do Vietnã. Ao voltar para casa, ele atuou como repórter do jornal Washington Star, antes de começar a escrever livros, segundo a faculdade.

Maior sucesso da carreira

Forrest Gump foi o maior sucesso do autor. A obra foi adaptada para os cinemas, com o ator Tom Hanks no papel do protagonista, e ganhou seis Oscars, incluindo Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator e Melhor Roteiro Adaptado. Em 1995, Groom publicou uma sequência intitulada Gump and Co.

A governadora do Alabama, Kay Ivey, prestou uma homenagem ao romancista em sua conta no Twitter, chamando-o de “um dos escritores mais talentosos” do estado.

“Embora seja lembrado pela criação de Forrest Gump, Winston Groom foi um jornalista talentoso e um autor notável da história norte-americana. Nossos corações e orações à família”, escreveu Ivey.

Além de Forrest Gump, Groom também escreveu obras de não ficção sobre vários assuntos, como a Guerra Civil dos EUA. 

O livro Conversations with the enemy (Conversas com o inimigo, em tradução livre), que conta a história de um fuzileiro naval norte-americano durante a Guerra do Vietnã, foi finalista do prêmio Pulitzer (maior prêmio do jornalismo) em 1984, na categoria não ficção geral.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN