Maracanã fechará por 11 dias para troca do gramado

Flamengo e Fluminense, concessionários do estádio, criticavam o mau estado da grama, muito afetada pelo clima

Isabele Rezende e Jairo Nascimento, da CNN, no Rio
17 de setembro de 2020 às 08:58

Depois de meses fechado pela pandemia de coronavírus, as atividades no estádio Maracanã serão suspensas novamente, agora por 11 dias, para troca do gramado.

A vitória do Fluminense por 1 a 0 contra o Atlético Goianiense, na quarta-feira (16), pela Copa do Brasil, foi o último jogo antes da pausa.

A previsão de retorno é para o dia 28 no jogo entre Fluminense e Coritiba – pelo Brasileirão. O estádio também deve ser usado dois dias depois no jogo entre Flamengo e Independiente del Valle, do Equador, pela Libertadores da América.

Assista e leia também:

Maracanã 70 anos: Zico, maior artilheiro do estádio, relembra momentos marcantes

Flamengo cobra dívida de quase R$ 1 milhão do hospital de campanha do Maracanã

Área queimada no Pantanal equivale a 3 milhões de estádios do Maracanã

O gramado do estádio recebeu críticas dos concessionários, Flamengo e Fluminense, pelo mau estado – o setor Sul, da Rua Eurico Rabello até a região próxima ao meio campo, era o com mais problemas.

A explicação para o gramado do estádio estar ruim é o clima. O setor Norte não recebe sol nessa época do ano, enquanto o Sul está exposto a ele o ano inteiro.

Jogadores de Fluminense e Atlético-GO se enfrentam no Maracanã na última partida no estádio antes da troca do gramado
Foto: Lucas Merçon -16.set.2020/ Fluminense F.C.

No setor norte, em direção à Estátua do Belini, uma parte da grama já havia sido substituída após o fim do Campeonato Carioca.

Desde a retomada do futebol, o Maracanã tem recebido as partidas de diversas competições em jogos sem a presença de torcida.