Fórmula 1: Leclerc bate Ferrari, mas conquista pole position para o GP de Mônaco

O piloto de 23 anos colidiu com as barreiras faltando 18 segundos para o final da sessão

Alan Baldwin, da Reuters
22 de maio de 2021 às 13:53 | Atualizado 22 de maio de 2021 às 14:21
Momento do acidente com a Ferrari de Leclerc.
Momento do acidente com a Ferrari de Leclerc.
Foto: Reprodução/Reuters

Charles Leclerc, da Ferrari, sofreu uma batida, mas ainda assim conquistou em casa a pole position para o Grande Prêmio de Mônaco neste sábado (22), com os rivais incapazes de superar seu tempo depois que bandeiras vermelhas interromperam a qualificação para a emblemática corrida da Fórmula 1.

O piloto de 23 anos colidiu com as barreiras faltando 18 segundos para o final da sessão e enfrenta uma espera ansiosa para ver se o carro danificado pode ser consertado sem incorrer em penalidades do grid.

"Com a colisão, não sei por onde vou começar amanhã", disse Leclerc. "Não estou me sentindo bem agora, estou apenas esperando que os mecânicos abram a caixa de câmbio", finalizou. 

O candidato ao título da Red Bull, Max Verstappen, foi um dos que teve que abortar suas voltas finais, mas o piloto holandês pode herdar a pole se a Ferrari precisar de uma nova caixa de câmbio, provocando uma queda no grid.

"Estava tudo indo muito bem e a bandeira vermelha arruinou a chance de pole", disse Verstappen.

O líder do campeonato mundial da Mercedes, Lewis Hamilton, que lidera Verstappen por 14 pontos após quatro corridas teve dificuldades durante a sessão, qualificou-se em um distante sétimo lugar.

"É uma pena terminar na parede, não é a mesma coisa", disse Leclerc sobre o que seria sua oitava pole de carreira e a primeira em Mônaco. Ele foi o último na pole em 2019.

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse ser muito cedo para saber se a caixa de câmbio foi danificada. "Estamos preocupados, mas estamos verificando", disse ele.