Atletas da Rússia e de Belarus não poderão participar da Paralímpiada de Inverno

Segundo o Comitê Paralímpico Internacional, muitos países ameçaram não competir e a situação na vila dos atletas estava se tornando "insustentável"

Da CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira (3) que decidiu banir atletas russos e belarussos dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim 2022, que começam nesta sexta-feira (3).

“No IPC, acreditamos firmemente que esporte e política não devem se misturar. No entanto, não por culpa própria, a guerra chegou a esses Jogos e, nos bastidores, muitos governos estão influenciando nosso querido evento”, declarou o presidente do Comitê, Andrew Parsons, em comunicado.

Também era uma questão de segurança e proteção, com a situação na vila dos atletas se tornando “insustentável” à medida que as tensões aumentam, disse Parsons.

O presidente afirmou que comitês paralímpicos de vários países ameaçaram não competir e que, se atletas russos e belarussos puderem participar, “as nações provavelmente se retirarão” e “provavelmente não teremos Jogos viáveis”.

“Para os atletas dos países impactados, sentimos muito que sejam afetados pelas decisões que seus governos tomaram na semana passada ao violar a Trégua Olímpica. Vocês são vítimas das ações de seus governos”, concluiu ele.

A decisão ocorre menos de um dia depois que o IPC inicialmente permitir que atletas de ambos os países competissem como neutros sob a bandeira paralímpica e o hino paralímpico. Com a resolução, 83 atletas dos dois países serõa afetados.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN