Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Imagens que não são fáceis de esquecer”, diz jogador brasileiro sobre fuga da Ucrânia

    Lucas Rangel atuava pelo Vorskla Poltava e teve de enfrentar 30 horas para conseguir deixar o país

    Pedro PimentaEster Cassaviada CNN*Vinícius Tadeuda CNN

    Em São Paulo

    Ouvir notícia

    O jogador brasileiro Lucas Rangel, que atuava pelo Vorskla Poltava, da Ucrânia, foi um dos milhares de cidadãos que tiveram de deixar o país às pressas após o início da invasão russa. Em entrevista à CNN, ele contou que a fuga foi “muito complicada”.

    Rangel é um dos 30 jogadores de futebol brasileiros que conseguiram deixar a Ucrânia. Atualmente, ele está em Lisboa, em Portugal, onde aguarda para reencontrar sua família no Brasil.

    “Quando vou deitar passa o filme na cabeça com imagens fortes que não vão ser fáceis de esquecer”, diz.

    Rangel deixou a cidade de Poltava, onde jogava, após a ligação de madrugada de um companheiro de equipe que alertou sobre a possibilidade de bombardeio.

    Em seguida, o brasileiro encarou cerca de 30 horas de viagem até Lviv. “Não podíamos passar por Kiev porque corríamos grande risco de vida”, conta o jogador.

    Durante o percurso, Rangel relata que enfrentou forte engarrafamento, soldados, barricadas e tiros. “Perto de Kiev deu para ver nitidamente um carro que foi atingido por um canhão.”

    Longe da Ucrânia, o jogador conta que passou a valorizar mais os encontros cotidianos com filhos e familiares. “Brotou algo dentro de mim que aconselho todo mundo a dar um beijo e um abraço nas pessoas que ama, porque muitas vezes pode ser o último dia”, aconselhou Rangel.

    *Sob supervisão de Ludmila Candal

    Mais Recentes da CNN