Emelec é multado em US$ 30 mil após ofensas racistas de torcedores contra palmeirenses

Unidade disciplinar ainda advertiu que clube pode sofrer sanções mais duras em caso de reincidência

Torcedores palmeirenses flagraram ofensas racistas de um torcedor do Emelec
Torcedores palmeirenses flagraram ofensas racistas de um torcedor do Emelec Reprodução / Redes Sociais

Elis BarretoLucas Janoneda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) multou em US$ 30 mil o clube equatoriano Emelec após torcedores proferirem ofensas racistas a brasileiros no jogo contra o Palmeiras, no dia 27 de abril. A Unidade Disciplinar da Confederação advertiu ainda que, em caso de reincidência da infração, o clube poderá ser punido de forma mais rígida.

A decisão da entidade, que foi divulgada nesta quarta-feira (18), julgou registros do jogo que aconteceu no Equador, em que um torcedor do Emelec foi filmado chamando palmeirenses de “macaco” e rindo com outros torcedores.

Esse é o terceiro resultado de processos disciplinares entre os cinco casos de injúria racial que tiveram brasileiros como vítimas, abertos pela Conmebol na Copa Libertadores. Nos outros dois casos, em que os autores eram torcedores do River Plate e do Universidad Católica, os clubes também foram punidos no mesmo valor.

O sexto caso de discriminação racial na competição foi registrado nesta terça-feira (17), quando um torcedor do Boca Juniors foi filmado imitando um macaco para corintianos. A CNN apurou que a Conmebol irá abrir um procedimento disciplinar para apurar o caso até o fim desta semana.

É o segundo episódio de racismo por parte de torcedores do Boca Juniors contra corintianos. No primeiro jogo pela fase de grupos, em 26 de abril, um argentino foi detido após fazer gestos racistas para a torcida do clube paulista na Neo Quimica Arena, em São Paulo. Ele foi liberado após pagamento de fiança.

Nesta quarta, o Senado Federal aprovou o projeto de lei que equipara o crime de injúria racial ao crime de racismo. Juridicamente, a injúria racial é diferente do racismo. Enquanto a injúria racial consiste na ofensa direcionada a uma pessoa valendo-se de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem, o crime de racismo atinge uma coletividade de indivíduos.

No contexto de atividades esportivas, religiosas, artísticas ou culturais destinadas ao público, o texto prevê que a pena seja de reclusão de dois a cinco ano, mais a proibição de frequentar locais de práticas esportivas, artísticas e culturais destinadas ao público por três anos. O texto ainda vai para votação da Câmara dos Deputados, antes de ir para sanção presidencial.

Mais Recentes da CNN