Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pierre Gasly vence o GP da Itália, seu primeiro triunfo na Fórmula 1

    Em corrida agitada, piloto francês da AlphaTauri se aproveita de paralisação após acidente de Charles Leclerc e de punição a Lewis Hamilton

    Carlos Sainz, Pierre Gasly (C), Lance Stroll no pódio do GP da Itália de Fórmula 1
    Carlos Sainz, Pierre Gasly (C), Lance Stroll no pódio do GP da Itália de Fórmula 1 Foto: Miguel Medina - 6.set.2020/ Reuters

    Ouvir notícia

    Em uma corrida agitada neste domingo (6), o piloto francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, venceu o Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, seu primeiro triunfo na categoria.

    Foi a primeira vitória de um piloto francês na F1 desde 1996, quando Olivier Panis venceu a corrida em Mônaco. É também apenas a segunda vitória da AlphaTauri, que conquistou seu único trunfo na categoria no mesmo Circuito de Monza, em 2008, com Sebastian Vettel – à época, a equipe ainda se chamava Toro Rosso.

    O espanhol Carlos Sainz, da McLaren, chegou em segundo lugar, em sua melhor posição de uma corrida de F1, depoi de tentar e não conseguir ultrapassar Gasly nas últimas 3 voltas da corrida. O pódio foi completado pelo canadense Lance Stroll, da Racing Point.

    O líder do campeonato, Lewis Hamilton, da Mercedes, terminou em sétimo depois de largar na pole e cair para o último após uma penalidade de 10 segundos por entrar nos boxes com o pit lane fechado quando liderava a corrida.

    Assista e leia também:

    F1: Renault trocará nome para Alpine F1 em 2021

    Hamilton bate recorde e faz volta com a maior velocidade média da história da F1

    Com volta da Turquia, Fórmula 1 anuncia as quatro últimas corridas de 2020

    Apesar do revés, o hexacampeão mundial manteve a liderança de 47 pontos – agora sobre seu companheiro de equipe Valtteri Bottas, que terminou em quinto lugar, após o abandono de Max Verstappen da Red Bull.

    Hamilton tem 164 pontos após oito corridas contra 117 de Bottas e 110 de Verstappen.

    Foi a primeira vez desde 2013, quando Kimi Raikkonen venceu com a Lotus na Austrália, que uma equipe diferente de Mercedes, Ferrari ou Red Bull venceu uma corrida.

    “É inacreditável”, disse um ofegante Gasly, que foi rebaixado da Red Bull para a AlphaTauri no ano passado e tem obtido bons resultados nesta temporada.

    O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, vence o GP da Itália de F1
    O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, vence o GP da Itália de F1
    Foto: Luca Bruno – 6.set.2020/ Reuters

    “Foi uma corrida muito louca e capitalizamos isso”, continuou. “Já passei por tanta coisa em 18 meses que me esforço para perceber isso.”

    Falando sobre a tentativa de passar Gasly, Sainz – que também sonhava em conquistar sua primeira vitória antes de ingressar na Ferrari no ano que vem – disse que “precisava de mais uma volta” para ter chance de brigar pela primeria posição.

    A corrida teve de ser interrompida na metade depois que Charles Leclerc, da Ferrari, bateu fortemente contra a barreira de proteção na última curva de Monza, a Parabolica. O companheiro de equipe de Leclerc, Sebastian Vettel, havia abandonado com falha nos freios algumas voltas antes.

    A relargada da corrida com os carros parados, e a penalidade de Hamilton – que deixou o britânico com um déficit de 30 segundos –, deixaram a corrida ainda mais emocionante entre os 17 carros que ainda estavam no grid.

    Tópicos

    Mais Recentes da CNN