Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Estevão, Luis Guilherme e mais: veja porcentagem que o Palmeiras tem das crias

    Alviverde tem acordos encaminhados para saídas de revelações e já engatilha o uso de novas promessas

    Estevão, atacante do Palmeiras, após vitória do Alviverde
    Estevão, atacante do Palmeiras, após vitória do Alviverde Foto: Reprodução / X / @LibertadoresBR

    Brenno Costada Itatiaia

    Notabilizado por vender as suas principais revelações por altos valores, o Palmeiras tem, no elenco principal, 13 jogadores formados nas categorias de base, cujo percentual de direitos econômicos pertencentes ao clube vão de 70% a 100%.

    Com base no balanço financeiro da temporada de 2023, a Itatiaia lista abaixo todas essas crias e quanto o Alviverde detém de cada um desses atletas visando possíveis transferências no futuro.

    No cenário atual, depois da saída do atacante Endrick para o Real Madrid, o Palmeiras já tem engatilhada a venda do meia-atacante Luis Guilherme para o West Ham. O valor do negócio está na casa dos 30 milhões de euros (R$ 170 milhões na cotação atual).

    O montante está dividido em 23 milhões de euros (R$ 130,97 milhões) fixos e os outros 7 milhões de euros (R$ 39,86 milhões) em metas a serem cumpridas. O Alviverde tem direito a 80% dos direitos econômicos.

    Leila influencer: presidente do Palmeiras domina rede social e lidera ranking entre gestores da Série A

    O próximo negócio de uma joia do Palmeiras a ser confirmado deve ser o atacante Estêvão, que está acertado com o Chelsea. Nesse caso, o clube palestrino tem 70% do valor arrecadado com a transação.

    Segundo a imprensa europeia, a transferência está encaminhada para sair por 45 milhões de euros (aproximadamente R$ 246 milhões). Há ainda cláusulas para metas que podem chegar a mais 20 milhões de euros (cerca de R$ 111 milhões).

    Orçamento para vendas

    Para a temporada de 2024, o Palmeiras projeta uma arrecadação de R$ 880 milhões – R$ 41 milhões a mais do que faturou no ano passado. Boa parte do que está previsto para entrar nos cofres vem da negociação de jogadores. O clube antevê ganhos de R$ 295,160 milhões com a venda dos direitos de atletas.

    Dentro deste valor, estará a conta paga pelo Real Madrid para contratar o atacante Endrick. Quando o negócio foi fechado, a transação estava na casa dos R$ 198 milhões pelos direitos econômicos do atacante. Neste caso, o Verdão tem direito a 70%.

    Mas, também existe valores estipulados por metas atingidas. O camisa 9 do Alviverde já chegou a 11,25 milhões de euros (R$ 62,2 milhões) só em premiações e se aproxima do teto. Agora, Endrick só poderá dar ao Palmeiras mais 1,25 milhão de euros (R$ 6,9 milhões).

    Esse montante final pode ser atingido apenas com mais cinco gols marcados – ele anotou um no último amistoso pelo Brasil – ou um jogo como titular pela Seleção Brasileira principal, que pode acontecer no próximo amistoso contra os Estados Unidos ou na Copa América.

    Lista de crias do Palmeiras no elenco profissional com percentual do Palmeiras

    Endrick (atacante) – 70% (vendido para o Real Madrid a partir de julho)
    Estêvão (atacante) – 70%
    Fabinho (volante) – 100%
    Gabriel Menino (volante) – 80%
    Garcia (lateral-direito) – 100%
    John John (meia) – 70%
    Luis Guilherme (meia-atacante) – 80%
    Kaique (goleiro) – 70%
    Mateus (goleiro) – 70%
    Naves (zagueiro) – 70%
    Vanderlan (lateral-esquerdo) – 80%
    Vitor Reis (zagueiro) – 100%

    – Percentual divulgado no balanço financeiro de 2023; negociações posteriores neste ano podem ter alterado a relação dos direitos econômicos;
    – Situação do zagueiro Michel não foi listada no balanço financeiro de 2023;

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original