Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Ex-coordenador da Seleção critica presidente da CBF: “Quer fazer todas as funções”

    Juninho Paulista concedeu entrevista exclusiva ao CNN Esportes S/A

    Ana Karolina Reisda CNN

    Convidado do CNN Esportes S/A desta semana, Juninho Paulista, pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, falou sobre a época em que assumiu o cargo de diretor de desenvolvimento na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além de falar sobre os erros de gestão da entidade.

    “Não é só os jogadores, hoje nós temos excelentes profissionais na Seleção, então a gente vai ver uma grande evolução. Não estou falando de treinador, porque eu também acredito que o Diniz é muito competente e era também um perfil adequado para uma Seleção Brasileira, mas a estrutura por trás do Diniz estava horrorosa, não tinha um departamento de coordenação, não tinha um departamento gerencial, então é o presidente que quer fazer todas as funções, não dá certo […] porque tem que ter profissionais competentes em cada setor, e eu falo por uma experiência própria, eu cometi esse erro no Ituano no início da minha gestão”, explicou Juninho.

    O programa vai ao ar neste domingo (21), às 21h15, na CNN Brasil. 

    O ex-jogador, que já ocupou o cargo de diretor de desenvolvimento do futebol e coordenador da Seleção Brasileira, atualmente está à frente da gestão do Ituano.

    “Eu queria entender de marketing, eu queria entender de financeiro, eu queria entender de administrativo e eu não entendia. Tem pessoas melhores para que a gente coloque nessa função, sendo sim comandado por mim, mas pessoas competentes, pessoas que tragam essa visão, pessoas que tragam esse credenciamento para determinadas funções, a Seleção Brasileira ficou um ano sem ninguém. É inadmissível, ainda bem que refletiu dentro de campo […] e aí ele [Ednaldo Pereira] enxergou e trouxe agora profissionais competentes para essas funções. E aí você vai ver, não é uma garantia de resultados, mas com certeza é muito melhor na organização”, disse.

    Passagem pela CBF

    “Eu entrei na CBF com o Rogério Caboclo me convidando para ser diretor de desenvolvimento. Então eu aceitei esse cargo porque eu sabia que eu poderia contribuir nessa área […] e aí o Edu [Gaspar] recebeu uma proposta do Arsenal e saiu da CBF e encarou esse projeto no Arsenal, e essa vaga de coordenador de seleção ficou vaga. E como eu já estava ali e o Rogério estava gostando do meu trabalho, ele não enxergou uma outra pessoa naquele momento que pudesse exercer essa função, e aí ele me fez o convite para ser o coordenador de seleções”, contou.

    Para Juninho, o departamento já estava sendo bem gerido e com uma boa estrutura formada, e sua mudança de cargo não acrescentou muita coisa. O ex-atleta ainda exaltou os trabalhos de Gilmar Rinaldi e Edu Gaspar, antecessores na direção de seleções da CBF.

    “Quando eu cheguei peguei essa base, né? Uma estrutura formada, tanto de comissão, como de organização. Na minha opinião, eu iria contribuir muito mais se eu permanecesse como diretor de desenvolvimento […] o trabalho foi muito bem feito dentro dessa Seleção Brasileira. É claro que isso não é sinônimo de vitória, tanto é que a gente reconhece isso na minha gestão”, finalizou.

    CNN Esportes S/A

    Com a presença de Juninho Paulista, o CNN Esportes S/A chega à 44ª edição. Apresentado por João Vítor Xavier, o programa aborda os bastidores de um mercado que movimenta bilhões e é um dos mais lucrativos do mundo: o futebol. Em pauta, os assuntos mais quentes da indústria do mundo da bola, na perspectiva de economia e negócios. 

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas