Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Santos consegue acordo com STJD e diminui punição para jogos da Série B

    Decisão foi comunicada pelo clube paulista nesta segunda-feira (8) por meio das redes sociais

    Vila Belmiro, estádio do Santos
    Vila Belmiro, estádio do Santos Ricardo Moreira/Getty Images

    Leonardo Parrelada Itatiaia

    Santos comunicou, nesta segunda-feira (8), um acordo com o Superior Tribunal de Justiça (STJD) para diminuir a punição imposta ao Peixe pelos atos de vandalismo feitos pela torcida na derrota para o Fortaleza por 2 a 1, na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2023, na Vila Belmiro. O jogo culminou com o rebaixamento da equipe santista.

    A pena foi reduzida de seis para três jogos com portões fechados na Série B. Nos três jogos com os portões abertos, o Alvinegro Praiano terá que fechar o setor destinado às torcidas organizadas e exibir uma faixa com os seguintes dizeres: “Fechado por decisão do STJD”.

    O Santos também terá que cumprir medidas educativas contra a violência até o dia 30 de abril. Além disso, terá que pagar R$300 mil, referente à transação disciplinar homologada (acordo), e multa de R$100 mil em duas parcelas.

    O Peixe estreia na Série B do Campeonato Brasileiro na próxima sexta-feira (12), contra o Paysandu, ainda sem horário definido, na Vila Belmiro. A partida será a primeira com a punição imposta ao clube.

    Relembre o caso que causou a punição

    Perto do fim da partida entre Santos e Fortaleza, que resultou no rebaixamento do Peixe, bombas começaram a ser estouradas nos arredores da Vila Belmiro. A situação ficou ainda pior quando saiu o segundo gol do Leão. Explosivos foram arremessados para dentro do gramado. Cadeiras foram quebradas e arremessadas no campo, assim como chinelos, papel higiênico e até mesmo assentos sanitários.

    Imediatamente, o árbitro acabou o jogo e correu para o vestiário, assim como os jogadores do Fortaleza. Os atletas do Peixe ainda esperaram por alguns minutos no centro do gramado, alguns chorando.

    Do lado de fora, torcedores depredaram o entorno do Estádio Urbano Caldeira. E um grupo de pessoas tentou invadir o estádio, mas foi contido pela Polícia Militar.

    Além disso, diversos veículos foram queimados. Apenas na Rua Tiradentes foram quatro carros carbonizados, incluindo o da família de Steven Mendoza, ex-jogador do Santos. Nas proximidades, quatro ônibus foram atacados e incendiados.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original