Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sem suspensão, Textor é multado pelo STJD por falta de provas sobre denúncias

    Dono da SAF do Botafogo terá 5 dias para apresentar provas sobre manipulação de resultados; decisão de 1º instância vai para o pleno STJD

    John Textor, dono da SAF do Botafogo
    John Textor, dono da SAF do Botafogo Vítor Silva/Botafogo

    Jairo Nascimentoda CNN

    São Paulo

    John Textor, dono da SAF do Botafogo, foi julgado e multado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva em R$60 mil sobre denúncias de possíveis manipulações de resultados no futebol brasileiro. Ele também deverá apresentar as provas que afirma ter em cinco dias. O dirigente não foi afastado das funções do clube e nem dos gramados durante o julgamento, nesta segunda-feira (6). O acórdão da audiência ainda não foi publicado.

    No início de março, John Textor concedeu entrevista onde afirmou possuir gravações de árbitros reclamando do não recebimento de propinas prometidas e afirmou ter havido manipulação de resultados no Brasileiro dos últimos três anos (2021,2022 e 2023). Esta decisão é de primeira instância e deve chegar ao Pleno.

    Textor foi denunciado pela Procuradoria esportiva e por duas vezes foi solicitado a apresentar provas.

    Denunciado por não colaborar e deixar de cumprir decisão da Justiça Desportiva, John Textor, dono da SAF Botafogo foi julgado nesta segunda, 6 de maio, pela Primeira Comissão Disciplinar. Texto foi punido pela primeira conduta com multa de R$ 60 mil e fixação de cinco dias para apresentação das provas que alega possuir sobre suposta manipulação de resultados na Série A ou demonstrar a impossibilidade de fazê-la. e absolvido na segunda infração. 

    Em abril, o dirigente já havia sido multado em R$100 mil e 45 dias de afastamento por declarações sobre irregularidas em jogo contra o Palmeiras, em novembro de 2023.

    A decisão é de primeira instância e deve chegar ao Pleno. Ele foi denunciado por dois artigos:

    Artigo 220-A, inciso I: Deixar de colaborar com os órgãos da Justiça Desportiva e com as demais autoridades desportivas na apuração de irregularidades ou infrações disciplinares. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil, com fixação de prazo para cumprimento da obrigação.

    Artigo 223: Deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

    Parágrafo único. Quando o infrator for pessoa natural, a pena será de suspensão automática até que se cumpra a decisão, resolução ou determinação, além de suspensão por noventa a trezentos e sessenta dias e, na reincidência, eliminação.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas