Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    “Gabi eterna”: no Choque-Rei, palmeirenses homenageiam torcedora morta; veja

    Pré-jogo foi marcado por segurança reforçada e bebida alcoólica liberada nos arredores do Allianz Parque

    Mancha Verde estende faixa em homenagem a Gabriela Anelli
    Mancha Verde estende faixa em homenagem a Gabriela Anelli ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Luccas Oliveirada CNNMateus Pinheiroda Itatiaia

    Palmeirenses homenagearam Gabriela Anelli antes do clássico contra o São Paulo pela Copa do Brasil, nesta quinta-feira (13), no Allianz Parque. A organizada Mancha estendeu uma faixa com os dizeres “Gabi eterna”.

    Os telões do estádio também exibiram uma foto de Gabriela, que foi homenageada com um minuto de silêncio antes de a bola rolar.

    A jovem de 23 anos morreu na última segunda após ser ferida por estilhaços de garrafa em um tumulto nos arredores do estádio, no jogo entre Palmeiras e Flamengo, disputado no último sábado (8).

    Policiamento forte

    No primeiro jogo desde a confusão trágica, os arredores do Allianz Parque ficaram marcados pelo policiamento forte, como prometido pela Polícia Militar. Além disso, o “banimento” da bebida alcoólica em raio de 200 metros não foi respeitado.

    Na noite desta quinta-feira, a Prefeitura de São Paulo havia estabelecido que comerciantes e ambulantes em um raio de 200 metros do Allianz Parque estariam proibidos de vender bebida alcoólica, com o intuito de evitar o acúmulo de garrafas nas mãos dos torcedores, uma destas que matou a torcedora Gabriela Anelli, no último sábado.

    Long necks foram flagradas

    A reportagem da Itatiaia cobriu os arredores do estádio no pré-jogo e flagrou venda e consumo de bebida alcoólica liberados. A diferença perceptível foi na quantidade de torcedores com copos plásticos na mão, e menos garrafas. Apenas garrafas do tipo “long neck” foram flagradas.

    O policiamento reforçado fiscalizava também o consumo de álcool dos torcedores. Como prometido, o aumento do efetivo da Polícia Militar pôde ser observado ao olho nu. Viaturas e unidades móveis ocupavam a Rua Palestra Itália, onde não costumam estar.