Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Quem é Ary Borges, destaque da goleada do Brasil na estreia da Copa do Mundo

    Maranhense de 23 anos fez três gols e deu uma assistência na goleada por 4 a 0 sobre o Panamá

    Ary Borges tira uma selfie com o prêmio de melhor da partida após vitória sobre o Panamá
    Ary Borges tira uma selfie com o prêmio de melhor da partida após vitória sobre o Panamá Brendon Thorne - FIFA/FIFA via Getty Images

    da Itatiaia

    A imagem da meio-campista Ary Borges, autora de três gols na estreia da Seleção Brasileira contra o Panamá, aos prantos após balançar a rede pela primeira vez na Copa do Mundo Feminina, demonstra como esta partida era importante para ela.

    Aos 23 anos, a maranhense atua pelo Racing Louisville, dos Estados Unidos, e se tornou um dos pilares do time de Pia Sundhage nos últimos anos. Este é o primeiro Mundial da jogadora, que já conta com 28 atuações pela equipe nacional.

    Ary é Ariadina Alves Borges e ficou conhecida no cenário nacional ao ser campeã brasileira da segunda divisão pelo São Paulo — antes, ela já havia sido campeã pernambucana com o Sport. Após boa temporada com o Tricolor, foi contratada pelo Palmeiras, onde conquistou a Copa Paulista, o Paulistão e a Copa Libertadores, fazendo gol na final da competição continental.

    Ary Borges não sonhava em ser jogadora de futebol até os dez anos. Criada pela avó após a mudança dos pais para São Paulo, ela se mudou para a capital paulista ainda na juventude e, por incentivo do pai, começou a praticar o esporte e chegou ao Centro Olímpico, clube que a formou como atleta.

    De acordo com a meio-campista, sua família foi importante no processo para se tornar uma jogadora profissional. Ary conta que sempre foi apoiada por tios e primos, que a protegiam com unhas e dentes, e que o pai (são-paulino fanático) sempre adorou o fato de ela jogar bola.

    “Sempre vou ser grata aos meus familiares. Nos momentos mais duros da minha vida eles estavam ali fazendo de tudo para me deixar segura e feliz. Um privilégio”, disse a maranhense em depoimento ao The Players Tribune.

    De personalidade forte, Ary Borges é uma das lideranças do elenco da Seleção Brasileira e faz questão de se posicionar nos mais diversos assuntos. A meio-campista, por exemplo, já afirmou que não sabe se apoiará a candidatura brasileira para ser sede do Mundial de 2027 e criticou publicamente a contratação de Cuca pelo Corinthians no início do ano.

    A jogadora também é conhecida pela irreverência. Após o choro de emoção com o primeiro gol marcado, Ary fez questão de se levantar e, ao lado de Kerolin, fez uma dancinha em homenagem a Marta.

    “O ambiente na Seleção é sempre legal, mas como o de agora eu nunca vi. Está demais! E eu sei o motivo. É a Marta. Sinto uma vontade enorme em todo mundo de estar com ela, ouvir ela falar, ver ela jogar. Talvez porque a gente sabe que deve ser a última Copa da Marta. Então está rolando uma união forte e emocionante. A gente quer simplesmente curtir cada segundo de nossas vidas ao lado da Marta nesse momento grandioso”, disse Ary Borges, ainda antes da estreia na Copa do Mundo.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas