Semana de Moda de Nova York terá desfiles outono/inverno virtuais em 2021

Com restrições da Covid-19, as primeiras fileiras repletas de celebridades, os fotógrafos de rua ávidos por cliques e as festas exclusivas desapareceram

Alicia Powell, Marie-Louise Gumuchian e Michaela Cabrera, da Reuters
12 de fevereiro de 2021 às 18:10
Modelo desfila em Milão 17/1/2021
Modelo desfila em Milão 17/1/2021
Foto: REUTERS/Alessandro Garofalo

Os fashionistas terão que recorrer às suas telas para ver as últimas tendências da moda nesta semana, já que o calendário tradicional de desfiles outono/inverno começa em Nova York no domingo virtualmente.

Com as restrições da Covid-19 em vigor, as primeiras fileiras geralmente repletas de celebridades, os fotógrafos de rua ávidos por cliques e as festas exclusivas desapareceram, sendo substituídos por eventos virtuais ou, em alguns poucos casos, com distanciamento social.

Os estilistas mostrarão mais de 100 "peças de conteúdo" de suas coleções outono/inverno 2021-2022 em um filme, evento ao vivo ou lookbook, informou a IMG, responsável pela Semana de Moda de Nova York.

"Existe muita esperança saindo deste ano e do mês passado com o ímpeto da posse (presidencial dos Estados Unidos) e a vacina", disse April Guidone, vice-presidente global sênior de marketing e estratégia de marca da IMG, em uma entrevista.

 Marcas como The Blonds e Badgley Mischka compartilharão streams de vídeo, enquanto grandes nomes como Tommy Hilfiger e Ralph Lauren estão ausentes do cronograma de desfiles. Entre os poucos eventos ao vivo estarão os dos estilistas Jason Wu e Rebecca Minkoff, disse Guidone.

"Estamos trabalhando muito intensamente com o governador e autoridades de saúde para fazer com que nossos protocolos estejam em vigor", disse ela, acrescentando que um novo podcast da semana de moda também estreará.

A Semana de Moda de Nova York vai até 18 de fevereiro.