Noite de protestos em três estados norte-americanos tem troca de tiros e prisões

País vive onda de manifestações desencadeada pela morte de George Floyd

Da CNN, em São Paulo
16 de junho de 2020 às 09:20
Manifestantes protestam em Denver (EUA) após a morte de George Floyd
Foto: David Zalubowski - 29.mai.2020/AP

Protestos em três estados norte-americanos na noite dessa segunda-feira (15) resultaram em troca de tiros, prisões e o fechamento do centro de uma cidade. Os Estados Unidos vivem uma onda de manifestações, desencadeada pela morte de George Floyd, homem negro e desarmado que foi morto por um policial durante uma abordagem.

O Departamento de Polícia de Portland, no Oregon, declarou que houve distúrbio civil na noite passada e fechou parte do centro, depois que alguns manifestantes promoveram um incêndio, e teriam cometido saques e ferido um policial com uma pedra.

Um episódio de violência levou a uma troca de tiros em Novo México e, no Tennessee, soldados prenderam 21 manifestantes que se recusaram a deixar os terrenos do Capitólio Estadual.

Novo México

Um homem foi baleado durante um protesto na região de Old Town, na cidade de Albuquerque, na noite de segunda, informou a polícia local. A vítima foi levada para o Hospital Universitário do Novo México e seu estado de saúde é crítico, porém estável, de acordo com as autoridades.

Assista e leia também:
Barbra Streisand presenteia filha de George Floyd com ações da Disney
CNN traz relatos sobre as expectativas após a morte de George Floyd
Estas são as imagens de George Floyd que você deveria ver

Os agentes prenderam os indivíduos envolvidos na troca de tiros. Segundo a polícia local, a ação ocorreu perto do Museu Nacional de História de Albuquerque.

O chefe de polícia da cidade, Michael Geier acredita que grupos vigilantes podem ter sido usados para iniciar a violência. “Estamos recebendo relatos sobre grupos vigilantes. Se for verdade, vamos responsabilizá-los em toda a extensão da lei, incluindo designação e acusação federal de grupo de ódio”, disse ele em nota.

O prefeito de Albuquerque, Tim Keller, afirmou no Twitter que a troca de tiros foi “um ato de violência trágico, chocante e inaceitável”.

A governadora do Novo México, Michelle Lujan-Grisham, informou que está acompanhando a situação e rezando pela vítima. “Não há espaço algum no Novo México para qualquer milícia violenta em potencial que busque aterrorizar a população. E não há espaço para violência de qualquer tipo em nossas ruas e em nossas comunidades”, disse ela.

Oregon

Na cidade de Portland, a polícia declarou que houve um distúrbio civil seguido de uma interação tensa com os manifestantes. Um policial ficou ferido após ser atingido na cabeça por uma pedra, segundo a polícia local.

“Em razão da atividade criminal, foi declarado um distúrbio civil. O centro está fechado agora”, disse a corporação no Twitter, citando as ruas com bloqueios. “Estamos avisando as pessoas para deixarem o local agora ou estarão sujeitas a prisões ou uso da força.”

A polícia afirmou também que houve um incêndio e que uma loja foi saqueada.

Tennessee

Soldados do Tennessee prenderam 21 manifestantes que se recusaram a deixar o terreno do Capitólio Estadual, segundo a polícia rodoviária.

Os manifestantes foram informados que deveriam sair do local até às 23h (horário local) ou seriam presos, mas teriam se recusado.

(Com informações de Joe Sutton e Hollie Silverman, da CNN, em Atlanta)