Trump se equivoca e diz que pandemia da gripe de 1917 'encerrou 2ª Guerra'

Doença à qual o presidente dos EUA se referiu se estendeu pelo mundo entre 1918 e 1920, quase duas décadas antes do início da 2ª Guerra Mundial

Jim Acosta, da CNN 
11 de agosto de 2020 às 10:37
Presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca
Foto: Kevin Lamarque - 10.ago.2020 Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pareceu ter feito confusão nessa segunda-feira (10) com as datas das duas guerras mundiais. Ele disse a jornalistas que a pandemia de gripe de 1917 “provavelmente encerrou a 2ª Guerra Mundial”, acrescentando que “todos os soldados estavam doentes”. 

A pandemia da gripe espanhola de 1917, à qual Trump se referiu, se estendeu pelo mundo entre 1918 e 1920, quase duas décadas antes do início da 2ª Guerra Mundial. 

“O mais parecido é em 1917, dizem, com a grande pandemia. Certamente foi algo terrível perder de 50 a 100 milhões de pessoas”, afirmou o presidente. 

Assista e leia também:
Após suspeita de tiro, Trump é retirado de entrevista por Serviço Secreto
Casa Branca questionou Dakota do Sul sobre adição de Trump ao Monte Rushmore
Trump encerra coletiva após repórter acusá-lo de mentir sobre autoria de lei

Desde que assumiu a presidência, Trump visitou a França em várias ocasiões para celebrar as vitórias dos Aliados, tanto na 1ª Guerra Mundial como na 2ª.  

Em 2019, ele fez uma homenagem aos veteranos norte-americanos que ajudaram a libertar a Europa do controle da Alemanha nazista, durante uma visita a Normandia para celebrar o 75º aniversário do Dia D (quando os aliados desembarcaram na região francesa). 

Nessa segunda, Trump fez os comentários enquanto defendia a resposta de seu governo à pandemia da Covid-19, e defendeu mais uma vez que sua decisão de fechar as fronteiras dos EUA à China e à Europa ajudou a conter a disseminação da doença. “Já estaríamos com 1,5 milhão ou 2 milhões de pessoas mortas”, disse ele. 

Contudo, especialistas em saúde afirmam que a falta de uma resposta federal unificada nos EUA impediu o país de conter a propagação do vírus.  

Muitos culpam a gestão de Trump por permitir que os estados decidam se seguem ou não as medidas estabelecidas pelos Centros para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país sobre como reabrir a economia e as empresas de maneira segura. 

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em espanhol.)