Eleições nos EUA: melhores e piores momentos da 3ª noite da Convenção Democrata

Evento teve discursos de Barack Obama, Hillary Clinton e Kamala Harris

Chris Cillizza, da CNN
20 de agosto de 2020 às 08:37

A terceira noite da Convenção Nacional Democrata nos Estados Unidos foi cravejada de estrelas, com discursos do ex-presidente Barack Obama, da ex-candidata à presidência Hillary Clinton e da vice de Joe Biden, Kamala Harris. Confira abaixo os melhores e piores momentos.

Melhores momentos

Barack Obama

Sim, o ex-presidente é um orador incrivelmente talentoso. Mas sabe-se disso há muito tempo. O mais importante sobre o discurso de Barack Obama nessa quarta-feira (19) é que ele fez o que muitos democratas vinham implorando que ele fizesse nos últimos três anos: desferiu um golpe impressionante contra o homem que o precedeu na Casa Branca.

Assista e leia também:
Eleições nos EUA: melhores e piores momentos da 2ª noite da Convenção Democrata
Eleições nos EUA: melhores e piores momentos da 1ª noite da Convenção Democrata
Pesquisas CNN: Biden possui vantagem de nove pontos sobre Trump nos EUA

O ex-presidente dos EUA Barack Obama durante discurso na Convenção Nacional Democrata
Foto: Reprodução - 19.ago.2020 / Reuters

Obama disse que o atual presidente, Donald Trump, simplesmente não leva o trabalho “a sério”. Ele afirmou que o republicano usa os vastos poderes do governo de forma puramente “transacional”. “Donald Trump não evoluiu no cargo porque não consegue, e as consequências desse fracasso são severas”, disse. 

Como alguém que fez o trabalho por oito anos, Obama não apenas acredita que Trump não pode atender às demandas da presidência, como também vê que há muito efeitos reais das falhas do presidente. 

“Essa não é apenas a crítica mais dura que Obama fez a Trump”, escreveu no Twitter o jornalista Tim Alberta, do site Politico. “É a crítica mais dura que qualquer ex-presidente fez a um presidente em exercício.”

Kamala Harris

A hoje vice-presidente começou discreta, talvez por conta do nervosismo, enquanto fazia o discurso mais importante de sua vida política. Mesmo ao recontar sua história pessoal, era possível ver que ela ainda lutava de alguma forma para se manter firme.

“Eu reconheço um predador quando vejo um”, afirmou. Ela, então, fez uma pequena pausa e todos que a assistiam sabiam a que Kamala estava se referindo. Daquele momento em diante, ela passou a ser uma pessoa diferente, confiante, poderosa e consciente de que está fazendo história ao se tornar a primeira mulher negra e sul-asiática na chapa nacional de um grande partido.

A melhor frase dela? “Não há vacina para o racismo. Precisamos trabalhar nisso.” Se o discurso de Kamala foi um teste para as eleições de 2024 (ou 2028), ela passou.

Gabrielle Giffords

Muitos norte-americanos ainda se lembram do dia em que Gabrielle Giffords, na época uma congressista democrata pelo Arizona, foi baleada na cabeça durante um evento no distrito dela em 2011. 

As lutas e triunfos dela ao longo da última década colocaram mais humanidade na luta pelo controle de armas nos EUA. O discurso de Giffords, que levou uma parte do evento a ser dedicado à violência armada, foi muito emocionante e o mais longo que ela fez desde o episódio de 2011.

Hillary Clinton

O discurso de Hillary Clinton pode não ter sido muito memorável, mas falar que a esta “não pode ser outra eleição ‘seria, poderia, deveria’” foi um momento positivo. E foi ainda mais instigante por ser uma frase dita por uma mulher que recebeu quase 3 milhões de votos a mais do que Trump em 2016, e ainda assim perdeu a eleição.

Medalha Presidencial da Liberdade

O vídeo do momento em que Obama concedeu ao então vice-presidente Biden a Medalha Presidencial da Liberdade nos últimos dias deste na Casa Branca, em janeiro de 2017, causou certa comoção. 

Nas imagens, é possível ver que Biden estava genuinamente surpreso e profundamente consciente do que essa honra significa. A emoção dele, a qual ele não conseguiu conter, é um lembrete da talvez maior qualidade do democrata (e uma das maiores fraquezas de Trump): empatia.

Sam Cooke

A canção de Sam Cooke "A change is gonna come" na voz de Jennifer Hudson encerrou a noite em grande estilo.

Piores momentos

Donald Trump

Qual é a melhor forma de fazer seus oponentes perceberem que você se incomoda com as críticas deles? Respondendo em tempo real. “Ele espionou a minha campanha e foi pego!”, escreveu o presidente no Twitter durante o discurso de Obama.

E não parou por aí. “Por que ele se recusou a apoiar o lento Joe até que tudo tivesse acabado, e mesmo assim foi tarde demais? Por que tentou impedir a candidatura dele?”, questionou.

Mike Pompeo

Ser secretário de Estado é um grande trabalho. A pessoa é, além do próprio presidente, o rosto que os EUA mostram para o mundo. É por isso que o tuíte de Pompeo durante o discurso de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados, com um gif da personagem Lisa Simpson chorando e rasgando um discurso escrito, foi tão fora de tom. 

O gif foi uma referência ao momento em que Pelosi rasgou o discurso de Estado da União feito por Trump, em fevereiro deste ano.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)