Em primeira fala na convenção, Trump volta a citar possível fraude em eleição

Candidatura à reeleição de Trump foi oficializada pelo partido republicano nesta segunda (24)

Reuters
24 de agosto de 2020 às 19:47 | Atualizado 24 de agosto de 2020 às 20:51

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adotou um tom firme em discurso aos republicanos que apoiaram formalmente sua candidatura a um segundo mandato, nesta segunda-feira (24). Ele disse, novamente sem apontar evidências, que poderá enfrentar uma "eleição fraudada" em novembro.

Trump repetiu a afirmação de que a votação por correspondência — uma característica de longa data das eleições norte-americanas, que deve ser ainda mais utilizada durante a pandemia de coronavírus — pode levar a um aumento nas fraudes. Especialistas independentes em segurança eleitoral dizem que fraude eleitoral é bastante rara nos Estados Unidos.

Trump falou em uma aparição, não programada, no primeiro dia da convenção nacional republicana, em Charlotte, na Carolina do Norte, depois de receber votos suficientes para obter formalmente a indicação para enfrentar o rival democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden, nas eleições de 3 de novembro.

Leia também:

Eleições nos EUA: O que esperar dos discursos da Convenção Nacional Republicana

Trump deve fazer aparições em todas as noites da Convenção Nacional Republicana

"A única maneira que eles podem nos tirar esta eleição é se for uma eleição fraudada", disse Trump na convenção, que foi bastante reduzida devido à pandemia. "Vamos ganhar esta eleição."

Integrantes do Partido Republicano estão se reunindo em meio a uma pandemia que matou mais de 176 mil norte-americanos, eliminou milhões de empregos e corroeu a aprovação do presidente entre os eleitores.

Como tem feito repetidamente, Trump descreveu as respostas dos Estados norte-americanos à pandemia de Covid-19 como totalmente partidárias, decretando regras de isolamento e outras medidas recomendadas por autoridades de saúde pública como tentativas de influenciar a votação em novembro.

"O que eles estão fazendo é usar a Covid para roubar uma eleição", afirmou Trump. "Eles estão usando a Covid para fraudar o povo norte-americano —todo o nosso povo — de uma eleição justa e livre."

Os procedimentos presenciais, em evento muito menor do que planejado originalmente, ainda marcavam um contraste com os democratas, que optaram por um formato quase totalmente virtual em vez de reuniões em sua base eleitoral em Wisconsin. A medida busca reduzir o risco de disseminação do vírus no evento político.

Joe Biden, de 77 anos, está liderando a corrida contra Trump, de 74, segundo pesquisas de opinião.