Convenção do Partido Republicano em Charlotte é ligada a 4 casos de Covid-19

Karl de Vries e Amanda Watts da CNN
28 de agosto de 2020 às 15:29
O presidente dos EUA, Donald Trump, durante discurso na convenção nacional republicana
Foto: Carlos Barria/Reuters (24.out.2020)

Quatro pessoas envolvidas com a Convenção do Partido Republicano em Charlotte, na Carolina do Norte, testaram positivo para a Covid-19 segundo oficiais do município. 

Eventos organizados por membros e entusiastas do partido têm sido noticiados por desrespeitar medidas sanitárias, o que poderia contribuir para a dosseminação do novo coronavírus nesses locais.

Dois participantes e dois apoiadores do evento contraíram a doença, de acordo com uma nota lançada pela administração do condado de Mecklenburg, onde fica a cidade de Charlotte.

Um porta-voz do partido disse que os dois participantes do evento haviam testado negativo, antes de viajar à cidade, e os dois moradores de Charlotte que planejaram fazer parte da equipe de apoio foram diagnosticados na chegada. “Todos foram mandados para casa”, afirmou.

A cidade, inicialmente, deveria ser a sede oficial da Convenção do Partido Republicano, recebendo grandes eventos durante dias sucessivos.

Entretanto, por preocupações com a transmissão do vírus, os assuntos ficaram limitados a atividades restritas do partido e a maioria dos discursos foi feita remotamente ou na capital Washington.

“Esses indivíduos receberam instruções para isolar-se imediatamente, e todos os contatos recentes que se tem conhecimento foram notificados e receberam ordens de quarentena pelo órgão de saúde pública do condado de Mecklenburg”, declarou a administração.

Leia também:
Eleição nos EUA: melhores e piores momentos da 4ª noite da Convenção Republicana
Da Casa Branca, Trump coloca Biden como perigoso e promete reconstruir economia
Mundo ultrapassa 24 milhões de casos da Covid-19, com metade em apenas 3 países

Muitos republicanos, em especial o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, falaram sobre um “exagero” nos alarmes sobre os riscos de transmissão do coronavírus e desconsideraram medidas de segurança como evitar grandes multidões e usar máscaras em público.

Quando aceitou a nomeação como candidato para a reeleição pelo Partido Republicano na noite de quinta-feira, na Casa Branca, Trump apareceu frente a um público, em sua maioria, sem máscaras e sentando próximos uns aos outros. 

Uma pessoa que assistiu o discurso da primeira-dama, Melania Trump, nos jardins da Casa Branca no início da semana, afirmou que os presentes não foram obrigados a fazer testes de Covid-19.

Trump havia insistido em organizar uma convenção completa e presencial em Charlotte, como planejado antes da pandemia, mas o governador do estado da Carolina do Norte, o democrata Roy Cooper, fez objeções ao evento devido ao medo da disseminação do vírus em um grande evento.

O atual presidente deve discursar em um evento da campanha eleitoral nesta sexta-feira a noite (28) e vai aderir a uma exigência do estado para que as pessoas usem máscaras em eventos agendados com mais de 100 pessoas.

*Com Fabricio Julião, da CNN, em São Paulo

(Texto traduzido do inglês, clique aqui para ler o original)