Tufão Molave toca solo no Vietnã e pode agravar estragos causados por inundações

Fenômeno chegou com força equivalente a um furacão de categoria 2, com ventos sustentados de 165 km/h

Michael Guy, da CNN
28 de outubro de 2020 às 07:45 | Atualizado 28 de outubro de 2020 às 10:52

 

O tufão Molave tocou solo no sul da cidade vietnamita de Da Nang nesta quarta-feira (28), provocando intensas chuvas e fortes ventos em uma região que ainda se recupera dos estragos causados por recentes inundações mortíferas. Pelo menos duas pessoas morreram.

O Molave chegou com força equivalente a um furacão de categoria 2, com ventos sustentados de 165 km/h. A expectativa é de que a tempestade cause mais chuvas e ventos enquanto se move em direção às montanhas do sudeste da Ásia, podendo causar inundações repentinas e deslizamentos de terra.

"Este é um tufão muito forte que vai impactar uma grande área", disse o primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Xuan Phuc, antes da chegada do fenômeno.

Assista e leia também:
Ciclone, tufão, furacão, tempestade: a diferença entre esses fenômenos naturais
Furacão Zeta toca solo no México, perde força e se torna tempestade tropical
Tempestade Alex causa desabamento de ponte e explosão na França; veja o vídeo

Passagem do tufão Molave pela costa do Vietnã
Foto: Reprodução - 28.out.2020 / Reuters


 

Cerca de 310 mil casas foram danificadas pelas inundações mortíferas da semana passada, segundo a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC, em inglês), que alerta que mais de 1,2 milhão de pessoas estão "em perigo severo e precisando de alívio".

"Estima-se que ao menos 150 mil pessoas estão em risco imediato de falta de alimentos e fome após milhares de hectares de plantações terem sido destruídos", afirmou o IFRC na semana passada.

Estragos causados pelo mau tempo

Autoridades vietnamitas fizeram planos para retirar em torno de 1,3 milhão de pessoas da região antes da chegada do Molave. O Exército mobilizou 250 mil tropas e 2,3 mil veículos para serem utilizados em pesquisa e missões de resgate, informou a estatal Agência de Notícias do Vietnã.

Apesar de outubro ser parte da temporada de chuvas no país, o Vietnã vem sofrendo com mau tempo mais do que o normal. O Molave é o quarto sistema de tempestades a tocar solo na região em outubro e o nono no ano.

As tempestades e a onda de frio começaram no início de outubro e provocaram inundações em cidades centrais do país, mas as cheias da semana passada foram "algumas das piores vistas em décadas", disse Nguyen Thi Xuan Thu, presidente da Cruz Vermelha no Vietnã.

Mais de 7,2 mil hectares de plantações foram destruídos e cerca de 691 mil aves e bois foram mortos ou levados pelas águas. Além disso, 16 rodovias e mais de 160 km de estradas locais em quatro províncias foram danificadas. Centenas de casas ficaram debaixo d'água.

Os danos causados pela tempestade pioram ainda mais a condição de vida no país, que já lida com os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)