Vaticano investiga conta do papa Francisco após 'curtida' em foto de modelo


Amy Woodyatt, da CNN
21 de novembro de 2020 às 02:25 | Atualizado 21 de novembro de 2020 às 02:27
Papa Francisco na primeira audiência pública desde março
O Papa Francisco
Foto: Guglielmo Mangiapane - 02.set.220 / Reuters

O Vaticano está buscando uma explicação, por parte do Instagram, para um recente acontecimento inesperado: a conta oficial do papa Francisco “curtiu” uma foto de uma modelo brasileira que estava de lingerie.

A imagem da modelo Natalia Garibotto, que estava vestida com roupas íntimas estilo colegial, foi “curtida” pela conta verificada do pontífice, segundo a Agência Católica de Notícias (CNA, em inglês).

Assista e leia também:
Papa oferece testes gratuitos de Covid-19 aos moradores de rua de Roma
Papa Francisco se compromete a acabar com abusos sexuais na Igreja Católica
Papa altera administração de fundos do Vaticano após escândalo imobiliário

Ainda não se sabe quando a foto foi "curtida", mas a interação foi observada no dia 13 de novembro e “descurtida” no dia seguinte, depois que a CNA entrou em contato com o departamento de imprensa da Santa Sé pedindo esclarecimentos.

Agora, o Vaticano informou que tenta entender o ocorrido. “Estamos em contato com o Instagram para descobrir o que aconteceu”, disse o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, à CNN nessa sexta-feira (20). 

O Facebook, empresa dona do Instagram, afirmou que “o problema está sendo investigado em contato próximo com a Santa Sé”.

Cerca de 7,4 milhões de pessoas seguem o papa Francisco no Instagram, mas a conta não segue ninguém de volta. Não há evidências de que o próprio pontífice tenha “curtido” a imagem.

A Coy Co, empresa que gerencia a carreira de Garibotto, publicou sobre o incidente na mesma rede social: “Coy Co recebeu a bênção oficial do papa”. A modelo também comentou sobre o ocorrido. “Pelo menos vou para o céu”, escreveu ela no Twitter.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês.)