Morre aos 80 anos o ex-presidente do Uruguai Tabaré Vázquez

Tabaré foi o primeiro líder de esquerda a ser eleito no Uruguai depois da ditadura e governou o país em duas oportunidades

Luiz Raatz e Matheus Prado, da CNN, em São Paulo
06 de dezembro de 2020 às 06:58 | Atualizado 06 de dezembro de 2020 às 09:34

 

Morreu na madrugada deste domingo em Montevidéu o ex-presidente do Uruguai Tabaré Vazquez. Ele tinha 80 anos e lutava contra um câncer no pulmão.

Ele deixou o cargo em março deste ano, quando foi substituído por Luis Lacalle Pou, do Partido Liberal, vencedor das eleições do ano passado. 

Leia também:
Presidente argentino envia projeto de legalização do aborto ao Congresso
Biden diz não precisar fechar a economia e defende uso de máscaras nos EUA

A morte de Tabaré foi confirmada pelo seu partido, a Frente Ampla, no Twitter. Tabaré foi o primeiro líder de esquerda a ser eleito no Uruguai desde o fim da ditadura militar e governou o país em duas oportunidades, entre 2005 e 2010 e entre 2015 e 2020. 

"Seu exemplo de integridade política e compromisso inquebrável com o nosso país e nossa gente nos impulsionará a continuar o seu legado", diz a nota da agremiação.

Pou também se manifestou. "Enfrentou com coragem e serenidade sua última batalha. Tivemos diálogos pessoais e políticos que valorizo e recordarei. Serviu seu país com esforço e obteve êxitos importantes. Foi o presidente dos uruguaios. O país está de luto."

Sob o comando de Vázquez e do ex-presidente José Mujica, o Uruguai viveu um momento de bonança econômica e a implentação de leis que regularam o direito ao abordo, o casamento homoafetivo e o consumo de maconha. 

Um cortejo sairá da Prefeitura de Montevidéu às 13h locais (e de Brasília) e passará pelas principais avenidas da cidade. A população foi convidada a acompanhar a cerimônia de casa ou em seus carros, respeitando o distanciamento social.

O corpo será enterrado no Cemitério de Teja. Vázquez deixa mulher e quatro filhos.

Tabaré Vázquez
Foto: Reprodução/Frente Amplia