Polícia identifica provável suspeito na explosão de Nashville

O FBI aguarda os resultados dos testes de DNA para confirmar a identidade de Anthony Quinn Warner, de 63 anos

Christina Maxouris, da CNN
27 de dezembro de 2020 às 17:33 | Atualizado 27 de dezembro de 2020 às 20:23

 

O chefe da polícia de Nashville, John Drake, identificou Anthony Quinn Warner, de 63 anos, residente de Antioch, Tennessee, como um provável suspeito na investigação sobre a explosão de um veículo em Nashville, que deixou três feridos, no início da manhã de Natal.

"Essa é uma 'pessoa-chave' na investigação e ainda pode haver várias outras", disse Drake.

As autoridades acreditam que os restos mortais encontrados no local da explosão são de Warner, de acordo com vários policiais enolvidos na investigação — que falaram à CNN sob a condição de anonimato. O FBI espera agora os resultados dos testes de DNA para confirmar a identidade.

Leia também:
Polícia acredita que responsável por explosão em Nashville cometeu suicídio
Nashville: veículo emitiu contagem regressiva 15 minutos antes de explodir

Os investigadores também estão reunindo amostras do DNA de familiares de Warner, de acordo com as fontes. Há outras evidências que as autoridades reuniram que os leva a acreditar que Warner estava dirigindo o trailer e morreu na explosão, disseram as autoridades, sem revelar mais detalhes sobre essas provas.

A CNN tentou entrar em contato com membros da família de Warner, mas não obteve resposta.

Registros imobiliários mostram que Warner era dono de uma casa na Bakertown Road, em Antioquia, até 25 de novembro de 2020, quando assinou uma escritura de doção da propriedade para uma mulher.

Os investigadores estiveram neste local no último sábado (26), conduzindo "atividades autorizadas pelo tribunal", disse o porta-voz do FBI Jason Pack à CNN. Foi uma pista sobre o trailer envolvido na explosão levou os policiais à casa de Bakertown Road, disse Pack.

O suspeito também recebeu uma licença para manipular explosivos em novembro de 2013, que expirou em novembro de 2016, mostram os registros públicos.

Warner tinha ainda uma autorização para trabalhar como instalador de sistemas de alarme, que pasosu a valer em novembro de 1993 e expirou em 1998, de acordo com os registros de licenciamento do Tennessee.

Texto traduzido. Leia o original, em inglês.