Pernambucano de 17 anos entra em Harvard: Vou aplicar meu conhecimento no Brasil

João Victor Arruda, de Camaragibe, é o único representante do Nordeste nesta seleção. Jovem conquistou bolsa disputada por mais de 10 mil alunos

Anna Gabriela Costa, colaboração para CNN Brasil
18 de janeiro de 2021 às 13:53
João Victor Arruda irá estudar na 'Government', em Harvard
Foto: Arquivo Pessoal

O jovem de 17 anos João Victor Arruda, morador de Camaragibe, em Pernambuco, desbancou milhares de concorrentes e foi admitido em umas mais importantes instituições de ensino do mundo, a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. O adolescente irá cursar Government, o que seria equivalente ao curso de Ciência Política.

Para ingressar em Harvard o processo envolveu a reunião de diversos documentos, como cartas de recomendação, redações sobre experiências pessoais, análise das notas do Ensino Médio e a realização de provas. O jovem afirma que a universidade americana recebeu 10.086 candidatos de todo o mundo e, apenas 747 foram aprovados. João está entre os três representantes do Brasil, sendo o único do Nordeste.

O estudante João Victor afirma que recebeu apoio do programa Oportunidades Acadêmicas, do EducationUSA, para acompanhar todas as etapas do processo. A previsão é de que ele viaje aos Estados Unidos em agosto deste ano, com a ajuda financeira do programa, além da bolsa recebida pela própria universidade.

“Eles oferecem ajuda individual e financeira para alunos de baixa renda que sejam academicamente qualificados para estudar nos EUA. Além disso, também tive muito apoio moral de amigos e professores”, conta o estudante.

Ele afirma que a família nunca teve dinheiro para lhe pagar curso de Inglês, mas com determinação estudou sozinho e hoje considera bom o seu nível de idioma para acompanhar as aulas na universidade americana.

“Pretendo seguir a carreira diplomática ou política no futuro, mas de qualquer forma quero regressar ao Brasil e atuar na construção de um futuro melhor para nossa nação. Pretendo aplicar todos os conhecimentos que irei obter em Harvard e trazê-los para o Brasil”, diz.

O estudante atribui a conquista a seu esforço e comenta que ainda não assimilou que, em breve, estará na conceituada Universidade de Harvard.

“Quando eu soube foi uma mistura de "não acredito" com realização. Na verdade, a ficha não caiu ainda. Costumo brincar que só vai cair quando eu estiver no campus, mas também me sinto muito feliz em saber que meus esforços deram resultado, principalmente depois desse ano caótico que foi 2020”.