Antes de deixar cargo, Trump estendeu proteção do Serviço Secreto a filhos

Normalmente, equipe de segurança oficial dos EUA só protege filhos de até 16 anos

da CNN*
20 de janeiro de 2021 às 16:17
Trump fala a jornalistas antes de viajar ao Texas
Foto: Kevin Lamarque/Reuters (12.jan.2021)

Antes de deixar o cargo, o ex-presidente Donald Trump assinou um memorando que estende a proteção do Serviço Secreto em seis meses para todos os filhos dele, de acordo com um funcionário sênior do governo. 

Normalmente, essa proteção só se aplica a filhos de até 16 anos, mas ao assinar o memorando, a equipe oficial de segurança do país protegerá todos os cinco filhos de Trump: Donald Jr., Ivanka, Eric, Tiffany e Barron. 

Fora da presidência, Trump deverá enfrentar um turbilhão de questões jurídicas. Ele provavelmente será investigado por possíveis fraudes.

em seus negócios financeiros – tanto como indivíduo quanto por meio de suas empresas. a nível estadual e federal. 

Ele enfrenta processos por difamação desencadeados por suas negações de acusações feitas por mulheres que alegaram que ele abusou delas, incluindo E. Jean Carroll, ex-colunista que o acusou de estupro. E há alegações de que ele usou a presidência para obter ganho pessoal.

Como presidente, Trump conseguiu bloquear e atrasar várias dessas investigações e ações judiciais – incluindo uma disputa de um ano por causa de uma intimação para que ele tornasse públicas suas declarações de imposto de renda – em parte por causa de seu cargo. Muitas dessas questões já estão nos tribunais e chegarão ao estágios de definição a partir de agora.